Giro d’Itália: Foliforov surpreende e Kruijswijk amplia liderança

Difícil descrever a alegria da equipe russa Gazprom-Rusvelo com a vitória de seu atleta em uma etapa tão difícil como essa, vencer uma crono-escalada a frente dos melhores escaladores do mundo no Giro é algo para realmente ser festejado.

Além disso, a equipe Gazprom-Rusvelo é continental, e com poucos resultados expressivos na temporada, ganhou o convite para correr o Giro de última hora e poucos apostavam em bons resultados dos russos, mas eles provaram para todos que vieram para deixar sua marca.

Principais resultados de Foliforov:

stageGiro d’Italia  (’16)
GCGrand Prix of Sochi  (’15)
2xstageRonde de l’Isard  (’14)
2xstageGrand Prix of Adygeya  (’14, ’13)
stageGrand Prix of Sochi  (’15)
5th European Championship U23 – Road Race  (’13)
leaderRonde de l’Isard  (’14)
Ronde de l’Isard  (’14)
Classificação da etapa
1. ru
FOLIFOROV Alexander
Gazprom-RusVelo
00:28:39
2. nl
KRUIJSWIJK Steven
Team LottoNL – Jumbo
3. es
VALVERDE Alejandro
Movistar Team
0:23
4. ru
FIRSANOV Sergey
Gazprom-RusVelo
0:30
5. it
SCARPONI Michele
Astana Pro Team
0:36

Veja a classificação completa da etapa e geral do Giro aqui.

Alexander Foliforov , de apenas 24 anos venceu por décimos de segundo Kruijswijk, que agora ampliou a liderança sobre seus principais rivais. Foliforov é considerado uma promessa, a equipe russa revelou recentemente Ilnur Zakarin, que hoje corre pela Katusha e a cada dia mostra seu pedigree para as provas mais duras. A Gazprom-Rusvelo ainda teve outro excelente resultado com o escalador Sergey Firsanov, na quarta colocação.

O pódio:

Nibali com mais azar

Vincenzo Nibali (Astana) venceu a crono-escalada em 2013, selando seu título geral no Giro daquele ano, e hoje uma apresentação no mesmo nível era esperada do italiano. Mas ele teve problemas mecânicos, alguma coisa aconteceu com sua transmissão e Nibali teve que trocar de bicicleta, perdendo tempo e foco. Com isso, perdeu muito tempo (2:10min para o líder Kruijswijk) na CG e terá que fazer milagre nas próximas etapas de montanha se quiser continuar na briga pela Maglia Rosa.

Nibali aguardando a troca da biciclista.
Nibali aguardando a troca da biciclista. Foto: ANSA/CLAUDIO PERI

Veja o vídeo do momento em que ele tem o problema:

Kruijswijk amplia liderança

O holandês Steven Kruijswijk (LottoNL-Jumbo) disse que iria lutar pela camisa rosa, e hoje ele mostrou não apenas que vai ser difícil perdê-la, mas que o holandês deixou de ser uma zebra e se mostra um real favorito a vencer a volta. Mas para isso, a equipe holandesa terá que ajudá-lo a defender a camisa, e sem contar com bons escaladores a tarefa será difícil.

Alejandro Valverde (Movistar) provou que ontem foi seu dia ruim, quando tomou tempo na CG e hoje ressucitou das cinzas para fazer o terceiro melhor tempo. O espanhol deve contar com a ajuda de Visconti e Amador nesta semana, que será muito pesada.

Giro d'Italia 2016. ANSA/ALESSANDRO DI MEO
Steven Kruijswijk largando para sua crono escalada. Foto: ANSA/ALESSANDRO DI MEO

Amanhã os atletas desfrutam do terceiro e último dia de descanso, dia das equipes traçarem as estratégias sobre o que devem fazer e com que armas tem na mão para lutar. É esperado que Astana e Movistar vão ao ataque, pois Valverde e Nibali simplesmente não tem outra opção, e vai ser pesada essa última semana.

Veja aqui nossa análise das 11 últimas etapas.
Veja aqui os principais favoritos para vencer o Giro.
Assista o Giro online.

A equipe Orica-GreenEdge também deve fazer de tudo para manter Esteban Chaves no pódio, e o colombiano tem mostrado que está muito bem preparado para as etapas mais duras e nesta semana o pequeno escalador deve mostrar novamente suas habilidades, como fez ontem na 14a etapa.

Melhores momentos, entrevistas e fotos

Melhores momentos:

Entrevista com Kruijswijk, após a etapa:

Valverde após a etapa:

Chaves após a etapa:

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta