Doping: ciclismo nacional em alerta

A Folha de São Paulo publicou hoje (29/06) matéria da jornalista Camila Matoso informando que pelo menos 10 atletas brasileiros fizeram uma espécie de delação premiada para ajudar as autoridades a descobrir um esquema de comercialização de substâncias proibidas, a mais utilizada, segundo a matéria, é o EPO, substância muito utilizada no ciclismo.

Leia aqui: Dez atletas brasileiros pegos no doping fazem delação premiada

Outra matéria divulgada no final da semana passada, desta vez pelo jornal O Estado de São Paulo, informa que a Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) anunciou suspensão do credenciamento do Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD), antigo Ladetec, que deveria ser responsável pela realização dos exames antidoping colhidos durante a Olimpíada.

Leia aqui: A 42 dias da Olimpíada, laboratório antidoping do Rio é suspenso

Essa semana também foi publicada, no site da Confederação Brasileira de Ciclismo, a suspensão provisória do campeão brasileiro de estrada (2015), Everson de Assis Camilo. Leia aqui.

Everson Camilo. Foto: Vinícius Rosa.
Everson Camilo. Foto: Vinícius Rosa.

Segundo a matéria da jornalista Camila da Folha de São Paulo, o Ministério Público já entrou com pedido de abertura de inquérito policial para apurar a venda ilegal das substâncias. E também já foi pedida a cassação dos registros profissionais de um treinador e um médico que não tiveram seus nomes revelados.

O site Mundo Bici também trás matéria detalhada sobre o fato:

DOPING TRATADO COMO CRIME: 10 POSITIVOS DELATAM ESQUEMÃO

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta