Tour de France: Cavendish vence outra e Sagan mantém liderança

Deu ele de novo, Mark Cavendish (Dimension Data) partiu forte para vencer a sua segunda etapa neste Tour de France. O velocista britânico veio bem posicionado para a chegada e deu o bote certo e na hora certa para bater Andre Greipel, Brian Coquard e o líder Peter Sagan, respectivamente segundo, terceiro e quarto colocados.

Clique para contribuir!

Apenas o photo-finish conseguiu distinguir quem venceu a etapa, Greipel ou Cav, que vierem lado a lado na tradicional chegada de 2,5% de inclinação na cidade de Angers.

Peter Sagan manteve a camisa amarela de líder geral, mas perdeu a camisa verde de pontos para Cavendish, que agora lidera com 7 pontos de vantagem sobre o campeão mundial.

Cavendish recebendo a camisa de líder por pontos
Mark Cavendish recebendo a camisa de líder por pontos, ele é o novo líder da categoria (TDWSport).

Como a etapa se desenvolveu

Basicamente, a etapa de hoje foi a aventura de um ciclista pedalando sozinho a maior parte do dia, acharam loucura? Pois é, o francês (com nome de português) Armindo Fonseca (Fortuneo-Vital Concept) atacou assim que a bandeira de largada abaixou e foi embora, nem quis saber se alguém o acompanharia. Terminou o dia pegando todos os pontos e foi eleito o ciclista mais combativo da etapa. Somente após 150km, outro francês, Thomas Voeckler (Direct Energie), resolveu se juntar ao corajoso ciclista da Fortuneo e conseguiu fazer a conexão com a fuga.

O dia parecia mais calmo, com a média horária das duas primeiras horas ficando ao redor dos 34km/h, o pelotão seguia sua jornada na segunda etapa mais loga deste Tour, com 223,5km de extensão. O interesse na fuga era pequeno, de modo que a etapa possuía apenas uma meta intermediária e um ponto (isso mesmo, 1 ponto) na classificação de montanha, ambos vencidos por Fonseca. Marcel KIttel venceu o sprint intermediário quando o pelotão passou depois de Voeckler e Fonseca, apenas para manter viva a chance do alemão ainda conquistar a camisa verde, cada vez mais distante.

O final em Anger é sempre tradicional, totalmente plano e com altíssima velocidade. O pelotão, embalado pelos excelentes passistas das equipes Etixx e Lotto-Soudal, pegou a fuga e foi rumo à uma chegada que parecia plana, mas na verdade era um “falso-plano” de 2,5% que minou as forças de muitos. Melhor para Cavendish, que mais uma vez contou com o apoio de sua equipe para conquistar a sua segunda vitória neste Tour, e a vigésima oitava na carreira.

Por pouco Andre Greipel não venceu hoje, a decisão foi no photo finish, com a análise acurada dos peritos da prova, mostrando que o nível dos velocistas está cada vez mais próximo, e  até mesmo detalhes minuciosos podem fazer a diferença.

Cavendish contou com o apoio de seus embaladores, o australiano Mark Renshaw, o norueguês Edvald Boasson Hagen e o austríaco (ex-Sky) Bernhard Eisel. Após a etapa, Renshaw deu entrevista dizendo que a equipe não possui passistas de alto nível como a Etixx e Lotto-Soudal, que conseguem controlar a etapa durante todo o dia, mas sua equipe, Dimension Data, possui caras com raça, que conseguem encontrar as brechas no pelotão e colocam Cavendish em iguais condições para disputar a chegada com os melhores.

sptdw9011_670
Armindo Fonseca (Fortuneo-Vital Concept) sozinho na fuga (TDWSport).

Confira os melhores momentos da etapa de hoje:

Confira também o vídeo da etapa na visão dos ciclistas:

Mais fotos da etapa de hoje:

Este slideshow necessita de JavaScript.

(Imagens: Getty Images/Tim De Waele/Bettini Photo)

Amanha a etapa mais longa do Tour 2016

Pra quem achou que os 223,5km de hoje era pouco, amanha serão mais 232km (a etapa mais longa do Tour) e depois de amanhã outra etapa longa, com 216km. É assim que o Tour vai “pesando” nas pernas dos ciclistas, causando aquele cansaço acumulado. Desta forma, quem chegar nas montanhas menos cansado terá grande vantagem, e a briga vai ser boa.

Veja tudo sobre as etapas aqui.

Resultados

 

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta