Tour de France: vitória suja de Cavendish na 14a etapa

Saiba como!

Quarta vitória de Mark Cavendish (Dimension Data) neste Tour de France, ele confirma ser o velocista mais forte desta edição da volta. Mas desta vez a vitória do britânico ficou manchada pela fechada desnecessária que o vencedor deu em Marcel Kittel (Etixx-QuickStep), que por pouco não caiu. Peter Sagan (Tinkoff) terminou na terceira colocação e permanece líder da camisa verde.

Era esperado que a organização interviesse na situação a fim de desclassificar Cavendish, mas ao contrário das situações desagradáveis já ocorridas neste Tour, como a queda  do líder no Mont Ventoux, desta  vez a organização fechou os olhos para a completa irresponsabilidade do atleta que poderia ter levado Kittel ao pior.

A desclassificação pelo comportamento de Cav poderia servir de lembrança para o atleta que já causou enormes transtornos no Tour. Temos como exemplo a abertura do Tour de France de 2014, quando derrubou Simon Gerrans, e ao final foi obrigado a pedir desculpas publicamente e sair da competição ainda na segunda etapa. Hoje, pelo jeito, mostrou que o ciclista não aprendeu a lição.

gettyimages_576592272_670
Quarta vitória de Cav neste Tour e a trigésima na carreira, um recorde (Getty Images).

Chris Froome manteve sem problemas a camisa amarela e encara amanhã uma difícil etapa nas montanhas. Bauke Molema (Trek) segue na vice-liderança e Adam Yates (Orica Bike-Exchange) é o terceiro colocado e líder isolado da categoria de jovens talentos. Em entrevista após a etapa, Froome mostrou confiança e disse, enfim, que pode respirar com a vantagem adquirida no crono de ontem, mas deve ficar atento pois Nairo Quintana “disse que iria atacar na terceira semana”, se o atleta foi irônico ou não (sabendo que Quintana não parece em boas condições), saberemos nos alpes, na semana que vem.

gettyimages_576575806_670
Mais uma etapa com grande público no Tour (Getty Images).

Como a etapa se desenvolveu

Com a expectativa de ventos fortes, a organização decidiu realizar a largada 15  minutos mais cedo,  e só para se ter uma ideia, a média da primeira hora foi de apenas 31km/h, com vento frontal e com poucos ciclistas animados a escapar com tanto vendo. A primeira fuga a se estabelecer foi aos 28km quando Alex Howes (Cannondale), Martin Elmiger (IAM) e Cesare Benedetti (Bora) escaparam.

sptdw1008_670
A fuga do dia Alex Howes (Cannondale), Martin Elmiger (IAM) e Cesare Benedetti (Bora) (Getty Images).

A fuga não conseguiu abrir muito (máximo de 4:40min), devido ao vento e também devido ao interesse do pelotão para levar a etapa para o sprint.

A chegada foi embalada pela Etixx-QuickStep que posicionou bem Kittel, Lars Bak tentou deslocar o trem de Kittel ao acelerar forte no último quilômetro embalando Greipel, mas não foi suficiente. Kittel abriu o sprint com Cav em sua roda, este partiu para o sprint claramente fechando Kittel, que não pode fazer nada a não ser parar de pedalar para não cair.

Cavendish foi considerado o vencedor da etapa, apesar do jogo sujo e da falta de responsabilidade. Ainda bem que ninguém se machucou!

gettyimages_576543360_670
Um minuto de silêncio antes da largada pelas vítimas do atentado em Nice (Getty Images).

Saiba mais:

A chegada da etapa de hoje foi no famoso Parc des Oiseux  (Parque dos Pássaros), considerado um dos maiores da Europa, contendo mais de 380 hectares, sendo 10% aberto ao público, e centenas de espécies de aves do mundo todo. Conheça mais sobre o Parc des Oiseux aqui.

 

Acompanhe os melhores momentos da etapa:

Confira mais imagens da etapa (Getty Images/Tim De Waele/Bettini Photo):

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja tudo sobre as etapas aqui.

Resultados

 

Comentários

1 Comentário

Deixe uma resposta