Olimpíadas: Flávia Oliveira faz prova de estrada inédita para o Brasil

Saiba como!

Muitos já imaginavam que a brasileira Flavia Oliveira estava em uma grande fase, ela vem de grandes resultados na temporada e o circuito de estrada tinha as suas características. Mas a forma como a prova se desenrolou mostrou não somente que atleta está em seu auge, mas que ela está entre as melhores ciclistas do mundo.

Como todos sabem, a prova de hoje era uma pedreira, com a subida cruel da Vista Chinesa, acrescida do vento que chegou a danificar algumas instalações no parque olímpico, as melhores ciclistas do mundo tinham um grande monstro pela frente, maior do que qualquer clássica.

Hoje a Flávia mostrou não somente a garra que estamos acostumados a ver em suas excelentes provas, mas também uma perfeita preparação tática e técnica para a prova que aconteceu em sua cidade natal, o Rio de Janeiro, ao lado de sua família e amigos. A torcida deve ter desempenhado um grande papel na performance da atleta que  conquistou um feito inédito para o ciclismo brasileiro, chegar na sétima colocação, e a frente de inúmeras estrelas.

Leia a história da prova aqui.

A atleta fez carreira no exterior, estudou com bolsa de estudos para jogar futebol na Fresno State University no estado da Califórnia, nos EUA. Após seu pai falecer com um câncer, ela decidiu mudar e se redescobrir, e ai o ciclismo apareceu em sua vida. Em 2006 ela começou a praticar a modalidade e já começou a demonstrar que tinha uma enorme capacidade para as subidas mais duras. Venceu a subida ao Mont Diablo em 2007 e Mount Tamalpais em 2008, em 2009 conseguiu seu lugar no ciclismo profissional ao assinar com a equipe Italiana Michela Fanini Rox, onde  foi 14 geral no Giro d´Itália feminino e top10 na La Route de France.

Sua carreira foi, então, subitamente paralisada por um exame antidoping que indicou uma substância para emagrecimento, que havia sido encontrada em um suplemento contaminado, e que levou à punição da atleta por 18 meses. Ao voltar ao esporte após um período difícil, a atleta continuou a série de bons resultados. Neste ano de 2016 ela foi bronze na prova de estrada dos Jogos Pan-Americanos, vice-campeã do Tour da Polônia, atrás de Jolanda Neff, e sétima colocada geral o Giro d´Itália feminino onde venceu a camisa de melhor escaladora da competição, conquistando assim a tão sonhada vaga para os Jogos do Rio.

Chegar muito perto da medalha e não consegui-la poderia representar um insucesso, mas chegar ao lado das maiores feras do ciclismo mundial em um dos circuitos mais duros da história da modalidade representa não só um grande resultado, mas um sucesso que deve romper barreiras e impulsionar o esporte que tem crescido muito no país e que a cada dia se mostra ser cada vez mais emocionante.

13872700_1066186956791488_706777957310427185_n
Flavia Oliveira fez a melhor prova de uma brasileira na história dos Jogos, terminando no fenomenal sétimo lugar!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta