Vuelta a España: Brambilla vence em nova reviravolta

Saiba como!

Etapa histórica!

Gianluca Brambilla (Ettix-QuickStep) mostrou que pode ser considerado uma das maiores revelações de 2016, o italiano foi agressivo desde o início da etapa e no final aguentou ficar na roda de Nairo Quintana durante toda a última subida em que todos sobraram, inclusive Alberto Contador, e, nos últimos metros, atacou vencendo uma etapa épica como há muito tempo não se via no ciclismo.

A etapa se transformou assim que o carro neutro deu a bandeirada de início da prova. Logo nos primeiros quilômetros uma fuga perigosa, contendo 14 atletas, entre eles Alberto Contador e Quintana se formou. O pelotão se quebrou em 3 partes: um primeiro grupo com os 14 ciclistas, um segundo onde se encontrava Froome, mais 2 gregários, Chaves e praticamente toda Orica, Valverde e a maioria dos Movistar, Scarponi e vários Astanas e, no terceiro pelotão, 5 ciclistas da Sky com vários outros ciclistas de outras equipes. Froome estava quase isolado e, com apenas dois gregários que faziam de tudo para tirar a diferença, a fuga foi abrindo cada vez mais. Para se ter uma ideia, a diferença só estabilizou porque  Astana e Orica entraram na jogada e começaram a perseguição aos fugitivos. Se não fosse isso a geral teria mudado completamente e Froome perderia muito mais tempo.

Alberto Contador foi o grande responsável pela formação da fuga, ele fez muita força no começo da prova e acabou cortando o pelotão levando com ele dois gregários muito fortes e que estavam em um dia iluminado: Ivan Rovny e Yuri Trofimov. O líder da volta, Nairo Quintana (Movistar) percebeu a estratégia de Contador e ficou sempre entre os primeiros e quando houve o corte estava lá. Ele e mais dois Movistar: o quarto colocado no crono dos Jogos Olímpicos, Jonathan Castroviejo, e o campeão do Tour de l´Avenir de 2013, Ruben Fernandes, estes atletas foram os motores da fuga que andou igual um trem bala.

2016090416_PG1
Alberto Contador e Nairo Quintana formaram uma fuga, logo após a largada, com 14 atletas que desestabilizou a competição. A Sky sobrou do pelotão e Chris Froome foi auxiliado por Astana e Orica, impressionante!

Confira a etapa no vídeo abaixo, foi pauleira da largada à chegada:

Reviravolta, mais uma!

A fuga mais impressionante desta Vuelta era formada por: Nairo Quintana, Jonathan Castroviejo e Ruben Fernandez (Movistar), Alberto Contador, Ivan Rovny, Yuri Trofimov (Tinkoff), Kenny Elissonde (FDJ), Fabio Felline (Trek – Segafredo), Matvey Mamykin (Katusha), Gianluca Brambilla e David de la Cruz (Etixx – QuickStep), Davide Formolo e Moreno Moser (Cannondale – Drapac) e Omar Fraile (Dimension Data).

sptdw6041_670
Alberto Contador lutou demais hoje e mostrou que, em etapas assim, pode-se vencer ou perder a Vuelta. Andou muito!

Foram 118 quilômetros de um grupo perseguindo o outro e, no final, mesmo não aguentando o ritmo imprimido por Quintana na última subida Contador e Quintana tiveram sucesso, eles chegaram bem a frente de Froome. Para Quintana foi perfeito e para Contador também já que agora o pódio volta a ser uma possibilidade. Ele agora é o quarto a 5 segundos de Esteban Chaves. Quintana abriu 3min37 de Froome e praticamente assegurou sua vitória nesta Vuelta. O tcheco Leopold Konig, da Sky, que vinha fazendo um trabalho fantástico na Vuelta e era o quinto colocado na geral, ficou no corte junto com os outros ciclistas da Sky e tomou quase 1 hora!! Ele caiu para a 31a colocação na geral e foi o maior prejudicado da etapa.

Além disso, agora Samuel Sanches subiu para a sexta colocação na CG e David Formolo é o oitavo, que reviravolta hein!

sptdw6045_670
Chris Froome terminou a etapa desolado, inacreditável o que aconteceu. A vitória na Vuelta está praticamente terminada para ele (TDW).

Confira mais imagens desta etapa (TDWSport):

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saiba Tudo sobre a Vuelta aqui!

Resultados

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta