World Cup #6: Absalon e Neff vencem em Andorra

Esta matéria tem o apoio delogo-bici

O francês Julien Absalon, deixando claro que a prova dos Jogos Olímpicos foi apenas um dia ruim, venceu ontem (4 de setembro), em Vallnord, Andorra, a última etapa da Copa do Mundo de MTB e sagrou-se, mais uma vez, campeão geral após seis etapas (Cairns, Albstadt, La Bresse, Lenzerheide, Mont Sainte Anne e Andorra).

Absalon em seu momento de glória. Foto: Matthew DeLorme.
Absalon em seu momento de glória. Foto: Matthew DeLorme.

O tcheco Ondrj Cink e o espanhol Pablo Rodriguez Guede terminaram em 2º e 3º, respectivamente. Nino Schurter não conseguiu ficar entre os top 10, ele teve seu pneu traseiro furado na quinta das sete voltas e muito longe do ponto de apoio fazendo-o perder muito tempo até a troca e com isso terminando, apenas, na 13ª colocação.

Henrique Avancini não participou da prova.

No feminino, também deixando o mal resultado dos Jogos para trás, em uma prova alucinante, venceu a suíça Jollanda Neff, com Gunn-Rita Dahle em 2º e Catharine Pendrel em 3º. A brasileira Raiza Goulão foi a 20ª.

Pódio Feminino. Foto: Matthew DeLorme
Pódio Feminino. Foto: Matthew DeLorme

Veja o replay da provas aqui:
Masculino
Feminino

Resultados no final da matéria.

Adeus de Hermida

Foi a 33ª vitória de Abasalon em uma Copa do Mundo, mas, apesar do feito, provavelmente a prova não seja tão lembrada por esse fato. Ontem disse adeus a Copa do Mundo o melhor ciclista espanhol de todos os tempos: José Antonio Hermida.

hermida_07
Hermida, campeão do mundo elite em Mont-Sainte-Anne.

Em 20 de setembro de 1996, em Cairns, Austrália, nasceu uma lenda que marcou a história de MTB. Hermida venceu o Campeonato Mundial Júnior com sua bike com freios v-brakes, câmeras de ar e pneus aros 26. Era evidente que como todos os campeões da júnior ele poderia ser uma estrela do esporte. Só não daria pra prever que ele viria a ser uma lenda.

Hermida é uma dessas pessoas que nasceram com o dom. Só talento não seria suficiente para estar na elite durante 20 anos. Sua dedicação e trabalho duro, sua perseverança e força para superar os momentos ruins são alguns dos fatores que o fizeram ter o perfil capaz de ser campeão do mundo em todas as categorias que disputou. Júnior, Sub-23, elite e equipe-relay.

hermida_08
Entrada mítica em Houffalize.

A medalha de prata em Atenas, 2004, o ajudou a ser reconhecido entre o público em geral, mas por muitos anos, na Espanha, as palavras “mountain bike” era associada a José Antonio Hermida.

Hermida participou de 5 Jogos Olímpicos, foi 3 vezes campeão europeu, ganhou a Copa do Mundo além de ser vice em 4 ocasiões. Também é um dos poucos atletas de ponta do XCO mundial a ter grande destaque nas provas de MTB maratona. Venceu o Absa Cape Epic e também disputou o mundial de Maratona.

Ele é o recordista de campeonatos espanhóis de MTB XCO e já participou de provas de cyclocross.

A lista de feitos é grande, mas a sua maior conquista foi a criação de um estereótipo que evidencia a personalidade de Hermida. Suas atitudes e seu modo de vida transcenderam muito mais do que seus próprios resultados.

Simpático, humildade, surpreendente, original e único são qualidades que foram demonstradas ao longo dos anos de sua brilhante carreira.

Respeitado e admirado por todos dentro e fora das pistas, Hermida foi o grande responsável pelo início do enorme sucesso da Espanha na elite mundial. Mais do que um corredor ele é um embaixador perfeito para o esporte. Uma referência mundial.

hermida_15

Valeu Hermida, deixará saudades!

Resultados da Etapa

Masculino:
Card

Feminino:
Card

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta