Nicolas Roche: saio da Sky e vou para a BMC para poder vencer

Esta matéria tem o apoio delogo-bici

A contratação de Nicolas Roche pela equipe BMC para 2017 é uma grande aposta, ele é o atual campeão irlandês de ciclismo de estrada e teve grandes resultados em sua carreira. Entrou para a Sky em 2015, onde trabalhou como gregário em grandes voltas e clássicas, e foi líder em várias ocasiões. A mudança de ambiente deve auxiliar o atleta em busca de seu grande objetivo: terminar um grand tour no pódio.

Roche tem 32 anos e já participou de 16 grand tours, sempre desempenhando importantes papéis, tanto como gregário ou como líder. Sua melhor colocação geral foi o quinto lugar na Vuelta a España em 2014, onde também venceu duas etapas. Roche é filho de Stephen Roche, um dos maiores ciclistas de estrada de todos os tempos, que venceu o Tour de France, o Giro d´Itália e o Mundial no mesmo ano, em 1987, a famosa tríplice coroa. Pouquíssimos ciclistas na história venceram no mesmo ano, e algo impossível de se realizar nos dias de hoje.

sptdw3015_670
Nicolas Roche (Sky) no contra-relógio no Tour da Grã-Bretanha, onde foi sexto na geral (Tim De Waele).

Roche vai para a BMC onde deve ser líder na Vuelta a Espña e deve trabalhar como gregário para Richie Porte na busca do pódio no Tour de France. “Porte possui todas as características para andar bem no próximo Tour, ele sobe muito bem e tem habilidade para fazer ótimos contra-relógios. Acredito que seja possível até mesmo Porte vencer o Tour, mas sabemos que muita coisa pode acontecer naquelas 3 semanas”, a referência de Roche é sobre a má sorte que Porte teve esse ano, onde furou numa etapa rápida na primeira semana do Tour e perdeu dois minutos, depois teve duas quedas, mas mesmo assim foi quinto colocado geral, algo, no mínimo, surpreendente.

Outra justificativa para trocar de equipe, é claro, será a oportunidade e liberdade para poder liderar a equipe em mais competições. Roche teve essa chance na Sky no Abu Dhabi Tour (que terminou no último domingo), no qual foi segundo na geral, e no Tour de Yorkshire, na Inglaterra, onde ele também foi segundo na geral. São provas de menor calibre, mas muito importantes, na BMC terei a oportunidade de liderar o time na Vuelta a España, e darei meu máximo para conquistar uma boa classificação geral naquela prova, na qual eu, definitivamente, amo competir.

Veja a vitória de Roche na 18a etapa da Vuelta a España 2015:

 

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta