Como voltar aos treinos após ficar doente

Esta matéria tem o apoio delogo-bici

Começo de ano, e algumas pessoas exageraram nas festas de fim de ano, cometeram os famosos exageros. Para esses, a volta aos treinos é um pouco mais difícil e muitas vezes nosso corpo ainda não se recuperou bem e, por final, acabamos ficando doente. Outras fases em que isso acontece são aquelas em que o tempo está seco e com baixas temperaturas, causando gripes, rinites e outras “ites” que podem comprometer toda uma preparação de longo prazo. Mas, afinal, o que é melhor fazer para retornar o mais rápido possível à forma física?

Segundo a Bíblia do Treinamento do Ciclista (The Cyclist’s Training Bible) de Joe Frie, cada pessoa se comporta de forma diferente quando está doente, mas naquele livro há uma regra “de ouro” quando o assunto é manutenção dos treinos, e ela diz que: afecções* acima do pescoço, como dores de garganta, sinusite, dor de ouvido.. etc, devem ser encaradas com uma diminuição nos treinos e alguns dias de descanso intercalados; já as afecções abaixo do pescoço, como infeções, gripes fortes, febre alta, devem ser encaradas com uma parada total nos treinos, para que o corpo restabeleça sua homeostase, e assim possa voltar ao seu funcionamento normal.

gettyimages_481415904_670
Tejay Van Garderen (BMC) teve de abandonar o Tour de France em 2015 por causa de uma infecção pulmonar, ele se situava na terceira colocação geral naquele momento, atrás de Chris Froome e Nairo Quintana. Nem sempre nosso corpo corresponde aquilo que esperamos, mas sempre devemos estar atentos aos sinais (Getty Images).

Alguns podem até dizer: e se eu continuar treinando? A resposta é: muito provavelmente você terá uma piora no quadro clínico. E se melhorar, deve voltar aos treinos gradualmente, talvez fazendo uma ou duas semanas de regenerativo após ter melhorado completamente da “afecção abaixo do pescoço”.

Depois dessa melhora completa no quadro, que geralmente é sentida pelo atleta como a ausência de sintomas e a volta da disposição, deve ser encarada como um recomeço, principalmente se o atleta tiver poucas semanas de treinos contínuos já realizados. Se o atleta vem de uma longa preparação, é provável que a forma volte mais rapidamente.

O que devemos levar de mais importante com tudo isso é que ouvir os sinais de nosso corpo é muito importante, e dar a ele o merecido descanso quando for preciso também é primordial. Assim, somos capazes de usá-lo da melhor forma, que podemos dizer que é aquela mais saudável, possível.

*Significado de Afecçãotoda modificação, ou alteração, capaz de expressar uma doença.

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta