Jarlison Pantano líder da Trek, é possível?

Jarlinson Pantano e Alberto Contador durante a oitava etapa da Paris - Nice 2017. Foto: Tim De Waele
Clique para contribuir!

Após o anúncio da aposentadoria de Alberto Contador depois da Vuelta a Espanha, uma vaga para líder de uma das grandes equipes World Tour se abriu. Logo começou a se cogitar que, mesmo com contrato pronto (apesar de não assinado), Mikel Landa poderia assinar com a equipe americana, mas isso não aconteceu. Landa acabou assinando, como previsto, por dois anos com a Movistar. E, então, quais são as possibilidades da Trek-Segafredo?

A equipe diz não ter pressa para decidir, mas sabe que precisará definir um líder ou contratar um.

Segundo o gerente geral da Trek, Luca Guercilena, eles estão de olho no mercado de transferência, mas com muita calma. O problema é que nomes fortes como o de Fabio Aru e Mikel Landa que poderiam fazer parte da equipe já assinaram com outras equipes e as possibilidades estão acabando, se é que já não se acabaram.

>>>Veja as principais transferências do World Tour aqui.

>>>Mikel Landa assina contrato de dois anos com a Movistar.

Depois de um Tour de France bem longe do que se esperava, onde a Trek conquistou apenas o nono lugar geral com Alberto Contador, os questionamento sobre o que a equipe fará em 2018 são levantadas a cada nova entrevista.

Alberto Contador durante a décima sétima etapa do TDF 2017. Foto: Bettini

Bauke Mollema é o único ciclista da equipe com experiência de liderar a equipe. Esse ano ele conquistou o sétimo lugar no Giro e depois ajudou o quanto pode Alberto Contador no Tour de France. Mesmo com a principal função de gregário, Mollema conseguiu conquistar a vitória da décima quinta etapa e, logo depois, disse aos jornalistas que gostaria de tentar a geral do Tour em 2018.

Bauke Mollema durante sua vitória na décima quinta etapa do Tour de France. Foto: Bettini.

>>>Veja como foi a etapa vencida por Bauke Mollema aqui.

Pantano líder da equipe

Guercilena, quando questionado sobre a falta de possibilidades no mercado para substituir o Pistoleiro, disse:

“É muito difícil encontrar um substituto para Alberto, mas estamos confiantes de que podemos ser competitivos. Podemos investir mais em Mollema e também em Pantano como líder”.

A Trek não vem fazendo uma boa temporada, Degenkolb passou as clássica sem conquistar vitórias, Mollema conquistou o sétimo no Giro e Contador o nono lugar no Tour, questionado que nota daria para o desempenho da equipe, Guercilena respondeu:

“Fomos sempre competitivos, infelizmente fizemos muitos segundos lugares, mas ainda podemos ter uma boa segunda parte da temporada. Até agora dou nota 7 de 10, mas prefiro concluir a temporada para melhor avaliar”.

Comentários