Vuelta a España: Froome destrói no crono e geral se modifica

Clique para contribuir!

A prova de contra-relógio mostrou, mais uma vez, por que é chamada de “a prova da verdade”, e com longos 40km de prova, os ciclistas deixaram tudo na estrada para  limitar suas perdas para o grande vencedor, Chris Froome (Sky). Froome se impôs nessa que é sua especialidade, venceu e colocou mais tempo em seus adversários, já colocando uma das mãos no título de campeão da Vuelta 2017.

Com a desistência de Rohan Dennis (BMC) ontem, devido à uma dor de garganta (ficou mal contada essa história), poucos poderiam apontar alguém que seria capaz de bater Froome hoje, ainda mais com a boa fase que se encontra o queniano naturalizado britânico da Sky. Nas primeiras parciais, o sueco Tobias Ludvigsson (FDJ) conquistava a liderança folgada, usando uma coroa com incríveis 58 dentes, ontem Ludvigsson aproveitou o dia de “descanso” para rodar  no percurso do crono e fez “regenerativos” 36 km/h de média, conforme consta em sua conta no Strava, algo que mostrava que hoje  média seria muito alta.

Veja também: Bernal vence Tour de L´Avenir e Sky confirma sua contratação

Vuelta a España: Alaphilippe mostra sua força na montanha

O temido colombiano Miguel “Superman” López subiu mais na classificação geral após o crono (TDWSPort).

Mais tarde, largaram grandes especialistas, como Alberto Contador (Trek), Ilnur Zakarin (Katusha) e Bob Jungels (QuickStep-Floors), fazendo bons tempos. Mas a briga entre os 3 primeiros na geral vinha mais a frente, com Froome vencendo, abrindo 29 segundos sobre Kelderman em ótima fase e quase 1 minuto sobre Nibali, que fez um dos melhores contra-relógios de sua carreira, terminando na terceira colocação. Desta forma, Nibali conseguiu consolidar sua segunda colocação geral e vai com bastante confiança para as últimas montanhas da Vuelta.

Acompanhe tudo o que acontece na Vuelta a Espanha 2017 aqui.

Vuelta a España: Trentin vence outra e Roche surpreende Froome na descida

Wilco Kelderman (Sunweb) fez um bom crono, mas não conseguiu passar Nibali na classificação geral (TDWSport).

Entre os grandes perdedores do dia temos Michael Woods (Cannondale) que até aqui vinha fazendo uma Vuelta extraordinária, mas o crono é ainda um ponto que o canadense precisa melhorar muito, de modo que ele perdeu quase 4 minutos, quase saindo do top10 geral. Além de Woods, Fabio Aru (Astana) também sofreu muito hoje e tomou 3 minutos, perdendo 39 segundos para seu companheiro de equipe Miguel “superman” López, que agora é apontado por muitos como o cara mais temido dentro do Top10 geral, situando-se na sexta colocação geral, logo atrás de Alberto Contador, que escalou 4 posições na geral hoje e se mostra disposto a lutar até a chegada em Madri, domingo.

Michael Woods (Cannondale) despencou na geral, perdendo 3:40min hoje, ele largou usando uma roda dianteira com perfil baixo para um contra-relógio longo e rápido como o de hoje. Só resta saber agora se ele irá tentar reverter suas perdas com alguma fuga nas próximas etapas (TDWSport).

Por outro lado, entre as surpresas do dia, temos o gregário de Froome, Wout Poels, que fez uma ótima prova e agora é o nono colocado na geral, Poels passou boa parte da temporada com uma tendinite no joelho e com estes ótimos resultados, mostra que seria um grande líder de equipe se não estivesse na Sky.

Amanhã a caravana continua com mais uma etapa de montanha, onde os ciclistas que estiverem cansados de hoje irão sentir as consequências! Não perca 😉

Veja alguns vídeos da etapa:




Acompanhe tudo o que acontece na Vuelta a Espanha 2017 aqui.

Resultados

 

Comentários