65º Coppa Sabatini: Andrea Pasqualon vence; Sessler anda muito!

O italiano Andrea Pasqualon (Wanty – Groupe Gobert) deu o troco em Sonny Colbrelli (Bahrain Merida) e venceu a 65º edição da Coppa Sabatini – Gran Premio citta di Peccioli (1.1), depois de perder em 2016.

A prova que é disputada ao redor da cidade de Peccioli, na Itália, em homenagem a Giuseppe Sabatini, grande ciclista profissional da década de 30 e que morreu prematuramente aos 36 anos, foi muito forte.

Bahrain e UAE foram as equipes que mais trabalharam após a saída da fuga que se formou no início da prova e que foi completamente neutralizada faltando cerca de 5 quilômetros para a chegada. Depois disso foi a Sky que imprimiu um ritmo alucinante antes da subida final.

Altimetria da parte final da prova, onde os ciclistas deram 6 voltas.
A Sky imprimiu um ritmo altíssimo nos últimos quilômetros da prova. Tudo pelo italiano Elia Viviani que fez sexto. 

Apesar do grande trabalho da Sky, a Bahrain reassumiu a ponta quando entraram no último quilômetro da prova. Giovanni Visconti (Bahrain Merida) colocou um ritmo alucinante na tentativa de ajudar Colbrelli, mas quando, aos 200 metros para a meta, o sprint foi lançado, Pasqualon estava melhor colocado. Ele colocou na frente e não deu chances para Colbrelli.

No final do sprint Colbrelli reclamou muito de Pasqualon, dando a entender que Pasqualon havia fechado a passagem, mas, pelas imagens, não parece que ele tinha pernas para conseguir algo melhor que a segunda colocação.

Pasqualon durante o sprint final com Colbrelli em sua roda. Muita reclamação, sem fundamento.

Enfim, o italiano da Wanty venceu depois de ser segundo em 2013 e 2016.

Nícolas Sessler

Nícolas Sessler. Foto: Facebook do atleta.

Mais uma vez Nícolas Sessler andou muito bem entre os grandes do ciclismo mundial.

Pra se ter uma ideia, estavam na prova Cavendish, Colbreli, Nibali, Diego Ulissi, Meintjes, Cunego, Diego Rosa, Elia Viviani, entre outros. O brasileiro chegou no 50º lugar a 1’06” do vencedor, porém esteve no grupo que liderava a prova até o início da subida final, faltando, apenas, 2 quilômetros para a meta.

Na parte final do vídeo abaixo é possível vê-lo na parte de trás do grupo quando a Sky está quebrando tudo na frente do pelotão.

Sua equipe, a Israel Cycling Academy, fez uma excelente prova, conquistando a décima colocação com o canadense Guillaume Boivin que esteve muito bem colocado na parte final da prova.

Vídeo

Resultados

Comentários