Equipes já treinam na Colômbia e Sessler vai com gás total

Saiba como!

Contrariando todas as especulações de crise no ciclismo colombiano, a novíssima volta ciclística “Colombia Oro y Pas”, que acontecerá de 6 a 11 de fevereiro trará alguns dos melhores ciclistas do mundo para a Colômbia, um país que respira ciclismo e pode ser um bom termômetro de comparação entre o melhores europeus contra os melhores sul-americanos!

A prova é uma forma de celebrar as qualidades do ciclismo colombiano (Oro) e também de afirmar o acordo de paz entre o governo de Juan Manuel Santos e as FARC (Forças Revolucionárias da Colômbia), acordo que deu o Prêmio Nobel da Paz de 2017 ao presidente colombiano.

As equipes QuickStep e Movistar já confirmaram a presença e trarão seus excelentes ciclistas colombianos, além de destaques como o belga campeão do mundo na pista Iljo Keisse, além da estrela Julian Alaphilippe. Gaviria começou 2018 novamente na Argentina, na Vuelta a San Juan, na qual conseguiu uma vitória e aproveitou o verão argentino para treinar e acumular uma boa base para depois voltar para a Europa e tentar seu maior objetivo do primeiro semestre: vencer a Milão-São Remo! Todavia, a participação de Gaviria no Tour de San Juan teve de ser interrompida devido à uma queda sofrida na terceira etapa, felizmente sem ferimentos graves.

Veja também: Froome aceita o desafio e participará do Giro d’Itália em 2018

Gaviria quer buscar vitórias nos sprints da competição, Alaphilippe buscará a geral.

A QuickStep ainda trará os novos contratados sul-americanos, os talentosos Jose Narvaez e Alvaro Hodeg, respectivamente equatoriano e colombiano. A organização ainda espera a vinda das equipes Trek-Segafredo de Jarlinson Pantano, além da Cannondale de Rigoberto Uran, o que deve abrilhantar ainda mais a competição.

Veja também: Oito casos de doping na Vuelta a Colômbia 2017

Nairoman e seu irmão mais novo, Dayer, estarão na briga pela vitória geral!

Nicolas Sessler vai em busca de um bom resultado

O brasileiro Nicolas Sessler, da equipe espanhola Burgos-BH terá a difícil missão de enfrentar as duras montanhas colombianas pela frente. O país possui grandes regiões em altitude acima dos 2mil metros, algo que tem contribuído para o sucesso dos colombianos no ciclismo, um esporte de resistência que exige muito da capacidade aeróbia. Sessler fará parte da escalação do time de Burgos e tentará ajudar sua equipe na busca por resultados em sua primeira volta ciclística com as cores da equipe, em janeiro ele fez a sua estréia na Challenge Mallorca, na qual terminou no grupo dianteiro o Troféu Palma, vencido pelo alemão John Degenkolb (Trek-Segafredo)

Nicolas e seu companheiro de equipe José Mendes durante treinamento na Espanha em Janeiro (Imagem de Divulgação).

Etapas da Volta “Colombia Oro y Pas”:

1ª etapa (6/2) – Circuito urbano em Popayán – 16.5 km (5 voltas) – 82,5 km
2ª etapa (7/2) – Popayán – Palmira – 160 km
3ª etapa (8/2) – Palmira – La Paila – Buga – 160 km
4ª etapa (9/2) – Buga – Alto Boquerón (El Tambo) – 149.5 km
5ª etapa (10/2) – Pereira – La Paila – Calarcá – Salento – 169.1 km
6ª etapa (11/2) – Armenia – Manizales (Torre de Chipre) – 184.3 km

Quick-Step Floors para a Colombia Oro y Paz: Fernando Gaviria, Julian Alaphilippe, Maximiliano Richeze, Iljo Keisse, Jhonatan Jose Narvaez e Alvaro Hodeg.

Movistar para a Colombia Oro y Paz: Nairo Quintana, Dayer Quintana, Winner Anacona, Carlos Betancur, Richard Carapaz e Victor De La Parte.

Burgos-BH para Colombia Oro y Paz: Nicolas Sessler, Victor Angellotti, Adrián González, Daniel López, Igor Merino Álvaro Robredo

 

 

Comentários