Niki Terpstra conquista Tour de Flanders à base da “Passada Holandesa”!

Saiba como!

Foi uma batalha de tirar o chapéu esse Tour de Flanders! Foram muitos ataques, o frio atrapalhou muita gente, mas no final, o holandês Niki Terpstra (Quick Step-Floors) mostrou por que é considerado um dos melhores atletas de clássicas da história.

Na segunda colocação chegou o campeão dinamarquês de apenas 22 anos, Mads Pedersen (Trek-Segafredo), que foi o único sobrevivente da fuga que Terpstra ultrapassou, e em terceiro um valente Philippe Gilbert que chegou comemorando a vitória de seu companheiro de equipe. A Holanda está em festa, ainda mais por também ter vencido no feminino, com Ana Van der Breggen!

Como incentivar as crianças a praticar o ciclismo?

Sagan leva a Gent- Wevelgen e junta-se a um seleto grupo de vencedores da clássica belga.

Bala vence etapa épica na Vuelta a Catalunha

Sagan bem que tentou sair numa fuga solitária, mas Terpstra já estava longe demais!

Terpstra já venceu esse ano duas clássicas, a Le Samyn e a E3 Harelbeke, ambas no mesmo estilo de hoje, a base do passo forte e muita resistência. Hoje, foi preciso muito mais do que saber atacar na hora certa, mas resistir aos últimos 20km escapado e fazendo uma média de 50km por hora, isso após 230km rodados, são números que mostram o quão sobre-humanos são os ciclistas que vencem um monumento.

Tiesj Benoot: coração de leão!

Nas últimas semanas Terpstra já vinha sendo cotado como favorito ao Tour de Flanders, devido aos grandes resultados já conquistados na temporada, mas também devido à sua equipe, a Quick Step-Floors, estar dando um show de ciclismo em toda prova que participa, esse pode estar sendo o melhor início de temporada da equipe belga em quase 20 anos desde sua formação.

Thomas De Gent busca a liderança na Catalunha com a passada belga, e consegue!

Cape Epic: Avancini e Fumic vencem a segunda etapa

Tubarão de Messina faz obra-prima na Milano-Sanremo

Apesar dos elogios pela vitória de Terpstra, as críticas ficaram para o grupo perseguidor, que parecia estar fazendo um replay da E3 Harelbeke, com BMC, Astana e Cannondale assistindo o “passeio” de Terpstra e só se importando se o Sagan estava ou não abrindo alguma vantagem, uma verdadeira politicagem! A prova também foi marcada pela belíssima atuação de Greg Van Avermaet (BMC), que mostrou que não é apenas mais um rodeiro, pois atacou várias vezes e ajudou na perseguição de Terpstra, assim como Tiesj Benoot (Lotto-Soudal), que apesar da pouca idade, tem coragem e não tem medo de pegar a ponta.

Peter Sagan atacou forte no Paterberg, mas houve pouca colaboração com o campeão mundial, a marcação em cima dele foi pesada!

A verdade é que para vencer um grande MONUMENTO como o Tour de Flanders, o ciclista precisa ser corajoso, atacar e arriscar! Com certeza, Niki Terpstra venceu mostrando seu talento monstruoso, mas a vitória poderia ter ficado com Mads Pedersen, que foi igualmente bruto e resistiu à pressão do grupo perseguidor, chegando na fantástica segunda posição. Pedersen, após ter sido pódio durante a semana na Dwars Doors Vlanderen, está sendo considerado um dos grandes favoritos à Paris-Roubaix! Grande festa do ciclismo e viva os corajosos!

A bela largada em Antuérpia foi um espetáculo à parte para os fans.

Vídeos da prova:






Resultados

 

Comentários