Domingo tem Amstel Gold Race!

Saiba como!

A única clássica World Tour em solo holandês é a Amstel Gold Race e nem precisamos falar que os ciclistas daquele país a consideram como a prova mais importante da temporada!

Veja como foi em 2017: Amstel Gold Race: como Philippe Gilbert venceu a prova

Aqui vale tudo, tem sprinters na disputa, como Peter Sagan (Bora-Hansgrohe), Sonny Colbrelly (Bahrain-Merida), Michael Matthews (Sunweb), e muitos escaladores como Alejandro Valverde (Movistar), Jakob Fuglsang (Astana), Wilco Kelderman (Sunweb) e Romain Kreuziger (Orica-Scott), além de muitos outros favoritos.  A prova também é famosa por ser a primeira das três clássicas dos Ardennes (região entre a Bélgica e Holanda) que acontece na mesma semana, as outras duas provas são Fléche Wallonie (será na quarta-feira) e a brutal Liege-Bastogne-Liege no próximo domingo, dia 22 de abril.

Tom Boonen critica Peter Sagan: “Ele tem que ficar de boca fechada”

Nibali sobre a estreia no Tour de Flanders: nunca havia visto isso na minha vida!

Specialized lança coleção Peter Sagan

Philippe Gilbert fazendo estrago no Cauberg em 2015. Este ano ele é novamente favorito!

O campeão de 2016, o italiano Enrico Gasparotto (Bahrain-Merida) tem tido uma temporada tímida e terá a difícil missão de vencer novamente. Dentro de sua equipe, seu compatriota Sonny Colbrelly está sendo considerado um dos grandes favoritos para a vitória geral, algo que tem mostrado nesta temporada com bons resultados.

O campeão de 2017, Philippe Gilbert (QuickStep) tentará repetir o feito e vem numa boa fase, apesar dos resultados ainda não terem vingado esse ano, ele tem impressionado nas provas e a sua equipe tem feito um trabalho excepcional nas clássicas!

Valverde é um dos favoritos para a vitória na Amstel Gold Race (TDWSport).

A prova mudou seu trajeto que tinha uma dura subida bem perto da chegada e que era responsável por selecionar o pelotão e sempre levar 2 ou 3 atletas para decidir a chegada. Esta subida (Cauberg) também ficou famosa após Philippe Gilbert vencer o mundial de estrada atacando solo e vencendo escapado. Agora, como a subida ficou mais longe da chegada, a probabilidade de haver um sprint em massa é maior e os velocistas que aguentem passar a subida podem ser beneficiados.

Gasparotto venceu em 2016 e assinou com a Bahreim-Merida para as temporadas seguintes. Foi a sua segunda vitória na prova, será que ele consegue a terceira?

Sagan espera estar com as pernas boas depois de vencer a Paris-Roubaix

Enrico Gasparotto venceu a Amstel Gold Race em 2012 com Sagan em terceiro.

O campeão do mundo confirmou presença na Amstel Gold 2018. Sua última participação foi em 2013, sendo que, em 2012, ele conquistou o terceiro lugar atrás de Jelle Vanendert e do vencedor daquele ano, o italiano Enrico Gasparotto.

Pódio de 2012.

Depois da inédita conquista em Roubaix Sagan vai para Ardenas procurando adicionar a clássica holandesa ao seu currículo.

Sagan dificilmente participa das clássicas das Ardennes já que as provas são mais voltas aos escaladores, muito mais leves. Porém, com a mudança do percurso, a Amstel Gold se transformou em uma prova com mais possibilidades para ele. Talvez outra razão para sua participação seja pensando no Mundial desse ano que terá muita subida.

Após Amstel, Sagan começa sua preparação para o Tour da California, que começa no dia 13 de abril e onde ele venceu em 2015.

Além de Sagan é bom prestar atenção nos sempre competitivos Valverde, Greg Van Avermaet (sim, o vencedor da Paris-Roubaix de 2017 vem com tudo!), Michael Matthews, Philippe Gilbert e Michal Kwitkowski, que são os grandes favoritos para a prova.

Confira as equipes participantes e seus líderes.

Veja os melhores momentos de 2017:

Veja os melhores momentos de 2016:

Veja como foi em 2015:

Comentários