Niki Terpstra fecha com a equipe Direct Energie

Saiba como!

Um dos mais importantes ciclistas especialistas em clássicas da atualidade, o holandês Niki Terpstra, acabou de fechar contrato com a equipe francesa Direct Energie. Após oito anos, Terpstra deixou a famosa QuickStep-Floors em um dos melhores momentos da equipe na história para fazer parte de uma equipe pequena e sem resultados expressivos na temporada.

Veja também: 

A BMC Team Machine do líder do Tour de France, Greg Van Avermaet

Tour de France: segunda vitória do fenômeno Fernando Gaviria

Tour de France: Sagan vence a segunda etapa e é o camisa amarela

Resultado de imagem para Niki Terpstra
Niki Terpstra é considerado um dos melhores passistas do mundo! Nessa foto ele partia forte rumo à vitória no Tour de Flanders, uma das clássicas mais difíceis da temporada.

A decisão de Terpstra foi uma das mais inusitadas dos últimos anos, muitos críticos diziam que ele poderia escolher a equipe para correr em 2019, devido ao alto nível de seus resultados, mas o fato é que poucas equipes poderiam pagar o valor que Terpstra e seus empresários estariam pedindo. A decisão de Terpstra pode ter sido cunhada com fins particulares, haja vista que a base da Direct Energie fica no norte da França, deixando o atleta mais perto da família e podendo focar em seus próprios resultados exclusivamente.

Resultado de imagem para Niki Terpstra
Terpstra e Yves Lampaert na E3 Harelbeke desse ano, uma prova que mostrou que o passo do holandês é algo surreal!

Muitos ciclistas famosos têm deixado grandes equipes e terminaram a carreira no anonimato, e tudo indica que Terpstra possa seguir essa sina. Todavia, a forma como ele venceu o Tour de Flanders, a E3 Harelbeke, a Le Samyn (todas este ano) e a Paris-Roubaix, mostra que o holandês pode fazer muito ainda na carreira. Só resta saber qual a estrutura que ele terá na Direct Energie.

“Espero dar vitórias em clássicas e em uma etapa no Tour de France para a Direct Energie, eu tenho tentado há um bom tempo vencer uma etapa do Tour, vir para uma equipe francesa talvez seja o segredo para finalmente ter sucesso!”, brincou Terpstra, dono de um bom humor bastante característico. “Já sei que terei classiqueiros como Damien Gaudin, Sylvain Chavanel e Adrien Petit na equipe, então não terei problemas em momentos críticos e posso contar com eles para conseguir bons resultados”.

Comentários