Brasileiro Vinícius Rangel termina na 30° posição no Mundial de Estrada

Saiba como!

O brasileiro Vinícius Rangel terminou em 30º lugar da categoria Júnior no Mundial de Estrada que está sendo disputado em Innsbruck, na Áustria. Vinícius Rangel é atleta do Rio de Janeiro Cycling Team e da Seleção Brasileira. Ele foi o terceiro das Américas a completar a prova, o melhor da América do Sul e o sétimo não europeu. Dos 159 competidores que largaram, apenas 84 completaram o percurso.

Principais títulos de Vinícus Rangel

– Campeão do Brasileiro Infanto Contrarrelógio (Maringá-PR / 2015)
– Campeão do Brasileiro Juvenil de Estrada e Contrarrelógio (Maringá-PR / 2016)
– Campeão do Brasileiro Juvenil Contrarrelógio(Maringá-PR / 2017)

O campeão da prova júnior foi o belga Remco Evenopoel que fez uma prova histórica largando seus adversários um a um. Veja aqui como foi a prova!

O ano de Remco é surreal, ele foi campeão de crono e estrada no nacional da Bélgica, no campeonato Europeu e agora no mundial. De outro planeta.

🇧🇪Campeão Crono e Estrada 2018
🇪🇺Campeão Crono e Estrada 2018
🌈 Campeão Crono e Estrada 2018

Este slideshow necessita de JavaScript.

Cronologia da prova

98,3 Km para o final da prova: Rangel do lado direito, passando pela grama, para sair do congestionamento causado pela primeira grande queda no pelotão.

72,3 Km para o final da prova: Tombo onde Remco teve problemas com a roda. Mais uma vez é possível ver Rangel passando pela direita do congestionamento formado pela queda.

72,3 Km para o final da prova: Depois de praticamente 1min30seg Remco sobe em sua bicicleta, após a troca da roda, e parte para uma missão histórica.

67,1 Km para o final da prova: Remco ultrapassa o brasileiro, Vinícius Rangel, com uma velocidade inacreditável. E continua na caça…

65,3 Km para o final da prova: Remco chega no primeiro grupo de adversários, ele se encontra a 1min07 dos líderes da prova e simplesmente passa direto. Não dá pra perder tempo.

Também nesse momento, na frente da prova, um dos pontos chave acontece: o italiano, Piccolo (terminou em 11º), ataca e é seguido do alemão, Mayrhofer (terminou em 2º). Talvez cedo demais para isso. No grupo haviam outros italianos que poderiam ajudar a manter distância para os belgas que começariam a ajudar Remco na sua luta pela reentrada pela disputa da prova.

54,6 Km para o final da prova: Após começar a chegar nos grupos, os adversário começam a deixar a responsabilidade da perseguição para Bélgica, como esperado. Os grupos vão se unindo com o trabalho da Bélgica e no momento em que conseguem ser o primeiro grupo logo atrás da fuga, Remco dá mostras de que não levará ninguém com ele. Insano. Que aceleração!

48,8 Km para o final da prova: Percebendo que a vantagem não diminui para os líderes, Remco dá nova acelerada, mas, muito bem marcado por um italiano, desiste logo depois. Ele tem agora ajuda de dois companheiros de equipe e está a 56 segundos dos líderes da prova.

40,3 Km para o final da prova: Com a ajuda de seus companheiros de equipe a diferença cai para apenas 25 segundos e ao perceber a aceleração de um americano a direita do grupo ele liga o “racing mode” e a partir daí o caos toma conta de todos que tentam resistir em sua roda.

19,6 Km para o final da prova: A última vítima – Após aguentar a roda do belga por cerca de 10 Km, enfim o alemão, Mayrhofer, sucumbe. Remco parte solo para a vitória após épica perseguição. Inacreditável.

Comentários