Omloop Het Nieuwsblad 2018: A primeira Clássica do velho continente

Kapelmuur
Saiba como!

Chegou a hora que muitos esperavam. As históricas clássicas européias começarão no próximo sábado, 24 de fevereiro, na região belga de Flandres, com a 73º edição da Omloop Het Nieuwsblad. 

Alguns grandes nomes do ciclismo mundial já confirmaram presença, entre eles o atual vencedor da prova, Greg van Avermaet, além de Jasper Stuyven, Michael Matthews, Arnaud Démare, Fernando Gaviria, Philippe Gilbert entre outros.

A principal ausência será do campeão do mundo Peter Sagan. Ele iniciou sua temporada na Austrália e fará sua primeira aparição nas clássicas européias no dia 3 de Março, na clássica italiana Strade Bianche.

Portanto, nenhuma chance de revanche de Peter Sagan que perdeu, por dois anos consecutivos (2016/17), para o campeão olímpico Greg van Avermaet.

Aliás, Greg Van Avermaet (BMC Racing) começou ali, no ano passado, uma temporada sem precedentes nas clássicas de pavé. Depois dessa vitória, o belga venceu a E3 Harelbeke, a Gent-Wevelgem e finalizou com chave de ouro vencendo a Paris-Roubaix. O homem esteve impossível!

Veja aqui como foi sua vitória em 2017

Veja aqui a lista de inscritos da edição 2018

O percurso

A edição de 2018 é diferente dos últimos anos quando partida e chegada eram em Gent. Em 2018 a partida será a mesma, mas eles terminarão a prova em Ninove (Meerbeke).

Como de costume teremos muitos dos muros do Tour de Flandres no percurso, mas com um tempero especial devido a passagem pelas paredes de Kapelmuur e Bosberg na última parte da prova que terá 197,5 quilômetros.

A nova chegada será bem interessante, já que a passagem pelos muro de Kapelmuur e Bosberg serão bem próximas. Primeiro o Kapelmuur, uma subida com um gradiente médio de 9,2% e rampas que atingem 20% em apenas 1.000 metros, logo em seguida os ciclistas enfrentam o Bosberg, uma parede de 1.350 metros com média de 5% e rampas de 11%.

O percurso da edição de 2018 do Omloop Het Nieuwsblad tem treze muros, sendo que o principal deles é o Leberg que aparecerá em 3 oportunidades durante a prova.

A intensidade e a dificuldade das paredes aumentam à medida que a prova avança e isso testará as pernas dos ciclistas.

O Kapelmuur e o Bosberg são os dois últimos obstáculos da prova, quando passarem por eles ainda teremos mais 12 quilômetros até a linha de chegada.

Fique de olho

Greg Van Avermaet (BMC Racing)

GVA deixando Sagan para trás no final da edição 2017 da prova.

O duas vezes vencedor da prova, o belga Greg Van Avermaet, é o favorito para vencer, ele tem como objetivo principal se juntar a Joseph Bruyere, Ernest Sterckx e Peter Van Petegem todos com 3 vitórias na prova.

Foi na edição de 2016 da Omloop que GVA iniciou sua grande fase atual. Depois de vencer a prova, ele seguiu bem e venceu a prova de estrada das Olimpíadas do Rio. Depois venceu 4 provas clássicas na temporada 2017, incluindo a segunda vitória da Omloop.

Esse ano o belga já demonstrou que a grande forma permanece vencendo uma das etapas do Tour de Omã. Veja abaixo:

Matteo Trentin (Mitchelton-Scott)

Matteo Trentin foi o segundo melhor colocado da camisa verde na Vuelta. Perdeu pro Froome.

Depois de sete temporadas na Quick-Step Floors onde conseguiu pouco para um ciclista tão talentoso, Trentin está em uma nova equipe, feliz e agora atrás de suas próprias ambições depois de trabalhar tanto para Tom Boonen, Niki Terpstra, Zdenek Stybar e Philippe Gilbert.

Trentin é um grande ciclista e já demonstrou isso em várias oportunidades, inclusive, recentemente na Vuelta a Espanha 2017 quando venceu em 4 oportunidades. Além disso ele escala melhor que a maioria dos homens rápidos o que é imprescindível para estar lá, na ponta, no final da prova.

Dylan van Baarle (Team Sky)

Van Baarle durante o Tour de Flanders 2017.

Basta uma rápida olhada em seus palmares para entender porque o Team Sky investiu para contratar Dylan van Baarle.

Sexto no Tour da Flandres 2016 e quarto em 2017. Antes disso top 10 na E3 Harelbeke e Dwars Door Vlaanderen.

Van Baarle tem potencial para as clássicas e sem Ian Stannard abre-se ainda mais espaço para ele na equipe que disputa a prova.

Onde assistir

Não haverá transmissão televisiva para o Brasil, porém você pode acessar um dos links abaixo e acompanhar online.

ESPN WATCH (a partir das 10h15 – horário de Brasília)

Link 1

Link 2

Link 3

Link 4

Comentários