Giro d’Itália: Dennis vence o contra-relógio. Yates permanece com a Maglia Rosa

Saiba como!

Rohan Dennis (BMC Racing Team) venceu o segundo contra-relógio do Giro d’Itália. O australiano venceu a décima sexta etapa com o tempo de 40 minutos e uma média horária de 51,3 Km/h!

Dennis voou para vencer o crono com mais de 51 Km/h de média!

Como era esperado, a 16ª etapa do Giro d’Itália alterou a geral, porém a briga Yates/Dumoulin sofreu pouca alteração. Dumoulin fez o terceiro melhor tempo, tirando apenas 1min18seg de Yates e agora ele tem 56 segundos de desvantagem para o Maglia Rosa. Pozzovivo, apesar de ver sua diferença para Yates aumentar, consolidou sua posição, ele continua em terceiro, mas agora tem Chris Froome logo atrás, na quarta colocação.

Foram Froome e Dennis os principais beneficiados dos dia: Dennis saltou de 11º para 6º lugar e Froome de 7º para 4º passando a ser forte candidato ao pódio.

Classificação 15ª Etapa.
Classificação 16ª Etapa.

Uma briga que vinha forte e continuará a partir de amanhã é a pela camisa de melhor jovem do Giro. Miguel Angel Lopez e Richard Carapaz estão com uma diferença de 30 segundos um para o outro, com vantagem para Lopez, já no domingo os dois fizeram um grande duelo e os próximos dias veremos quem levará a camisa branca para casa.

Quem surpreendeu no crono foi Fabio Aru (UAE Emirates). O campeão italiano que não foi bem na última etapa, no domingo, chegou a cogitar abandonar depois de perder muito tempo, mas largou para a última semana e fez o sexto melhor tempo do dia, apenas 2 segundos de Froome.

Aru deverá aparecer nas próximas fugas e tentar vencer etapas, ele não briga mais pela geral.

Mais tarde, porém, Fabio Aru foi penalizado com 20″ por ter se aproveitado de vácuo de outros ciclistas durante a sua tomada de tempo. A punição não alterou sua classificação geral, ele está em 22º, muito aquém das suas reais possibilidades.

O júri da etapa puniu outros ciclistas além de Aru. Seus companheiros de equipe, Valerio Conti e Diego Ulissi, além de Pedersen (Trek-Sagafredo), Cavagna (Quick-Step Floors) e Hermans (Israel Cycling Academy) foram punidos com 30″.

Veja também:

Giro d’Itália: Yates vence escapado e Froome sucumbe novamente!

Giro d’Itália: Froome renasce no Zoncolan!

Zoncolan ou Angliru, qual é o mais brutal?

Para punir os atletas foi utilizada, pela primeira vez em uma grande volta, um sistema de câmeras que permite aos juízes acompanhar mais de perto o andamento da prova.

A etapa, que era considerada como a “hora da verdade”, entre Trento-Rovereto, era para especialistas em contra-relógio. As variáveis clima, vento e chuva deram suas caras, mas de forma discreta não alteraram o equilíbrio da etapa. Todos encontraram condições de prova semelhantes e, portanto, podemos dizer que os resultados foram de acordo com o que cada um deixou na pista.

Depois de brigar com os escaladores nas montanhas hoje não foi o melhor dia para Tom Dumounlin.

O tempo mais aguardado foi o de Simon Yates, o ciclista da Scott conseguiu minimizar suas perdas com um excelente contra-relógio perdendo apenas 1min37seg para o vencedor Rohan Dennis.

Yates só precisa terminar em segurança o Giro!

Depois da etapa, em sua entrevista, Simon disse que a partir de amanhã utilizará uma estratégia mais defensiva visto que agora ele não precisa mais colocar tempo em ninguém, apesar se defender.

Vídeos

Classificação completa

Será que Froome ainda tem algum coelho mágico para tirar da cartola?