Olimpíadas: Cancellara vence o contra-relógio em seu último ano

Saiba como!

Com o tempo de 1h12min42seg Fabian Cancellara leva o ouro e faz história em seu último ano como profissional! É o segundo ouro em Olimpíadas desse que é um dos melhores ciclistas no contra-relógio de todos os tempos.

Melhores resultados de Fabian Cancellara

4x UCI TT World Championships Men  (’10, ’09, ’07, ’06)
3x Paris – Roubaix  (’13, ’10, ’06)
3x Ronde van Vlaanderen / Tour des Flandres  (’14, ’13, ’10)
2x Olympic Games Time Trial  (’16, ’08)
7x stage Tour de France  (’12, ’10, ’09, ’07, ’04)
3x E3 Prijs Vlaanderen  (’13, ’11, ’10)
11x stage Tour de Suisse  (’16, ’11, ’10, ’09, ’08, ’07, ’03)
 Milano-Sanremo  (’08)

37 ciclistas alinharam para as duas voltas de 24,8 quilômetros no exigente circuito do contra-relógio olímpico. Como se não bastasse todas as dificuldades do circuito, no Rio amanheceu um dia chuvoso e com vento. Condição mais que complicada mesmo para os principais especialistas na modalidade.

Os principais favoritos eram, Froome, Tony Martin, Dumoulin, Thomas, Dennis e Cancellara e ainda, correndo por fora, Castroviejo e Izaguirre.

Os ciclistas foram largando e dos 5 últimos a largar apenas o campeão do mundo Kirienka e Tony Martin não foram protagonistas. No lugar deles fizeram parte importante da história da prova Rohan Dennis (Austrália) e Jonathan Castroviejo Nicolas (Espanha).

Ordem de largada:
5 Fabian Cancellara (Suiça) 11:34:30
4 Tony Martin (Alemanha) 11:36:00
3 Vasil Kiryienka (Bielorussia) 11:37:30
2 Tom Dumoulin (Holanda) 11:39:00
1 Christopher Froome (Inglaterra) 11:40:30

Após a saída dos últimos ciclistas que eram os principais favoritos, Cancellara, já no primeiro ponto de cronometragem, aos 10 quilômetros, dava mostras que estava em um daqueles dias fazendo a melhor parcial. Atrás dele estava Rohan Dennis. Froome aparecia apenas com o sétimo melhor tempo e Dumoulin com o quarto.

Split 1

A estrada começou a secar e “ajudar” os principais favoritos às medalhas, na segunda parcial, no quilômetro 19,7, Cancellara acabou passando na quarta posição, levantando certa suspeita se ele havia largado forte demais. Nesse momento víamos Froome, finalmente, aparecer entre os 5 melhores e levando-nos a crer que ele mais uma vez acertava na estratégia de não sair tão forte e manter o ritmo durante todo o percurso. Dennis fazia um excelente conta-relógio e Dumoulin, que tinha essa prova como a principal da temporada, mesmo tendo quebrado o braço na última semana do Tour de France, no dia 22 de julho, também vinha muito forte.

Split 2

Mas na terceira parcial, no quilômetro 34,6 km, veríamos que Cancellara não havia largado forte e ele reassumiria o melhor tempo para não largar mais. Atrás dele, também por ter o clip de seu guidão quebrado e forçando-o a trocar de bicicleta, aparecia Dennis, continuando com um ótimo tempo. Mas o problema com a bicicleta, além de fazê-lo perder tempo o fez perder a concentração. A partir dessa parcial seu ritmo começou a cair. Froome, assim como na parcial anterior, vinha melhorando e deixando claro que daria trabalho. Outro que vinha muito bem era o espanhol, Castroviejo, que aparecia entre os cinco melhores pela primeira vez.

Split 3

Na última parcial Cancellara passava 40 segundos melhor que Dumoulin. Froome continuava melhorando e aparecia em terceiro. Dennis caindo fazia o quarto tempo. Era o início do fim.

Split 4

No trecho final Dumoulin ainda perdeu mais 7 segundos ficando a 47 segundos de Cancellara. Froome fechou o pódio em terceiro com +1’02 do medalha de ouro. Fabian Cancellara não se aguentou de emoção e foi às lágrimas.

results
Cpg6wQoXEAAcD75

Veja os resultados:

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta