Olimpíadas: Viviani leva o ouro no Omnium

Saiba como!

Depois de 6 provas super disputadas, a vitória da prova de Omnium saiu para o italiano Elia Viviani. O ciclista que havia ficado em sexto nas Olimpíadas de Londres corre pelo Team Sky, e recebeu todo o suporte da equipe para desenvolver suas capacidades de sprinter nas provas de estrada e conciliar com as provas de pista.

A vitória foi disputada ponto a ponto, e em todas as provas a briga entre Cavendish, Viviani, o campeão olímpico de Londres, Lasse Norman Hansen, Glen O´Shea e o colombiano Fernando Gaviria, proporcionou um belo espetáculo para o público presente.

gettyimages_589926296_670
O italiano Elia Viviani é o novo campeão da prova de Omnium, que premia o ciclista de pista mais completo da atualidade (Getty).

Saiba mais sobre como funcionam as provas de pista nas Olimpíadas aqui.

Gideoni faz prova histórica

A prova de Omnium teve a participação do brasileiro Gideoni Monteiro, que figurou entre os oito melhores no primeiro dia de disputa, e acabou terminando na décima-terceira colocação, resultado histórico para o ciclismo de pista nacional, que há 24 anos não participava do evento. Gideoni sõ não conseguiu um top 10 devido à sua deficiência nas provas de 1km e na Flying Lap, que custaram muitos pontos para o brasileiro, mas a participação foi excelente e mostrando a grande evolução do ciclismo nacional.

Cavendish causa queda irresponsável

O velocista britânico Mark Cavendish mais uma vez coloca em debate seu comportamento ético e a sua responsabilidade como atleta de alto nível. Ele causou uma queda na última prova do Omnium que tirou da prova o sul-coreano Park Sanghoon (que foi hospitalizado com suspeita de fratura de vértebra), além de derrubar o líder e seu concorrente direto Elia Viviani (Itália).

A ação do atleta parece ter sido premeditada, após atacar ele olha para trás e percebe que o pelotão está vindo, em seguida o atleta se aproxima rapidamente à esquerda, fechando o sul-coreano que estava na ponta do pelotão, a queda foi certa, e na sequência caíram outros atletas.

Outro prejudicado foi o australiano Glen O´Shea que naquele momento ainda tinha chances de medalhas, mas com o incidente ele não teve mais o mesmo rendimento. Felizmente, o líder da prova Elia Viviani conseguiu voltar e se impôs sobre Cavendish, mesmo com dores, para se sagrar campeão olímpico da prova.

Cavendish é reincidente neste tipo de situação, que já ocorreu em grandes competições como o Tour de France.

Confira imagens incríveis da prova:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultados – Final

1 Elia Viviani (Italy) 207  pts
2 Mark Cavendish (Great Britain) 194
3 Lasse Norman Hansen (Denmark) 192
4 Fernando Gaviria Rendon (Colombia) 181
5 Thomas Boudat (France) 172
6 Roger Kluge (Germany) 167
7 Glenn O’Shea (Australia) 144
8 Dylan Kennett (New Zealand) 143
9 Tim Veldt (Netherlands) 111
10 Artyom Zakharov (Kazakhstan) 111
11 Chun Wing Leung (Hong Kong, China) 105
12 Gael Suter (Switzerland) 95
13 Gideoni Monteiro (Brazil) 94
14 Kazushige Kuboki (Japan) 81
15 Ignacio Prado (Mexico) 73
DNF Sanghoon Park (Korea)
DNF Bobby Lea (United States of America)
DNF Jasper De Buyst (Belgium)

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta