Olimpíadas: as provas do MTB XCO

As provas do MTB Cross Country, que são as mais aguardadas da temporada, serão disputadas no próximo sábado e domingo no Complexo Esportivo de Deodoro, no Rio.

Veja os detalhes:

Data Horário Evento Vencedor
20 ago  12h30 Cross Country Feminino
Jenny Rissveds
21 ago  12h30 Cross Country Masculino
 Nino Schurter

O Mountain Bike é disputado nos Jogos Olímpicos desde 1996 e terá, no Rio de Janeiro, um total de 80 atletas, sendo 50 homens e 30 mulheres. Pela segunda vez na história, o Brasil conquistou duas vagas olímpicas na prova masculina, repetindo o feito de Pequim 2008. O país estará representado no Rio por Henrique Avancini e Rubens Donizete. Na disputa feminina, o Brasil assegurou uma vaga nos Jogos, que será ocupada por Raiza Goulão.

A pista foi aprovada por todos os atletas que participaram do Aquece Rio, evento teste que aconteceu no dia 11 de outubro de 2015 e foi vencido por Nino Schurter, e terá, além de diversos obstáculos naturais, a presença de outro fator citado, também, pela maioria dos atletas que estiveram no evento teste e que promete dificultar ainda mais as coisas: o calor.

Não será nada fácil para os atletas segurarem o ritmo em uma pista técnica, rápida e cheia de subidas e descidas, durante mais de 1h30 nos quase 5 quilômetros de circuito com temperaturas que devem estar, no horário da prova, por volta dos 30 graus.

Veja alguns dos obstáculos:

11/10/2015. Mountain Bike. Deodoro. Rio de Janeiro. BRASIL. (Foto: Rio 2016/Alex Ferro)
Descida rochosa.
(Foto: Rio 2016/Alex Ferro)
11.10.2015.Evento Teste Mountainbike_Deodoro. (Foto: Rio 2016/Alex Ferro)
Escadaria com inclinação de aproximadamente 40° feita de toras de madeira.
(Foto: Rio 2016/Alex Ferro)

Favoritos

Além dos grandes favoritos Nino Schurter e Julien Absalon, que dominaram a maioria das provas realizadas neste ano, existem outros pilotos que apareceram bem e que podem surpreender. O atual campeão olímpico Jaroslav Kulhavy, o francês Maxime Marotte e o italiano Marco Fontana que ganhou bronze nos Jogos de Londres 2012 são pilotos que podem aparecer.  Será, também,  interessante ver o que fará o jovem talento francês Victor Koretzsky de apenas 22 anos de idade, e Henrique Avancini que, apesar de já ter dito que não vem fazendo uma temporada que o faça acreditar numa boa prova, pode surpreender com ajuda da torcida.

No feminino, as favoritas são a atual campeã do mundo Annika Langvad, a suiça Jolanda Neff que recentemente venceu o Tour da Polônia de Estrada, a alemã de 45 anos de idade Sabine Spitz, a polonesa Maja Włoszczowska, a suéca de 22 anos Jenny Rissveds, a francesa Pauline Ferrand Prevot e a também veterana de 38 anos a Tcheca Katarina Nash.

Estatísticas

Julien Absalon: 5 títulos mundiais, 6 títulos da Copa do Mundo, 2 medalhas de ouro olímpicas.
Nino Schurter: 4 títulos mundiais de elite, 4 títulos da Copa do Mundo, 1 de prata olímpica, um bronze olímpico.

Em Olimpíadas:

estatisticasOs brasileiros

Henrique Avancini foi o grande responsável pela equipe do Brasil conseguir a segunda vaga entre os homens. Avancini, que é o atual campeão brasileiro e fez o quinto lugar no Evento Teste após grande batalha contra Absalon que acabou ficando com a quarta colocação, pode surpreender. Ele correrá ao lado de Rubinho Valeriano, que fará a sua terceira participação em Jogos Olímpicos.

No feminino, Raíza Goulão, 25 anos, vem em uma crescente impressionante. A goiana é a atual bicampeã brasileira de mountain bike (XCO) e, na última atualização do ranking da UCI (União Ciclística Internacional), apareceu em décimo lugar do mundo, algo inédito para a ciclista. Com essa excelente notícia para ela e para o Brasil, não será surpresa se a atleta fizer um bom resultado na prova dos Jogos Oímpicos.

Peter Sagan

Apesar de sua reconhecida habilidade técnica na pilotagem de uma bicicleta, que o levou a ser medalha de prata do campeonato mundial júnior de clyclocross em 2008 e logo na sequencia, no mesmo ano, campeão mundial júnior de mtb cross-country, Sagan, desde então, seguiu carreira no ciclismo de estrada, utilizando a MTB apenas para treinos específicos em começo de temporada.

sagan

Resumindo, Peter Sagan é um fenômeno, dificilmente teremos outros pilotos com tamanha força e talento como ele, mas para brigar por uma medalha na prova olímpica de MTB, que conta com os ciclistas de maior nível físico e técnico da modalidade, quatro semanas  de treino e algumas poucas provas de MTB como preparação estão longe de ser suficientes para conseguir tal feito.

Sagan será, sem dúvida alguma, uma atração a mais para a prova, será muito legal podermos ver o campeão mundial de estrada participando de uma das mais concorridas provas de MTB da temporada contra os melhores da modalidade.

Será histórico e apesar do dito acima, Sagan é Sagan, então…

Conheça o circuito olímpico

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta