Poste desprotegido tirou Kruijswijk da Vuelta

Saiba como!

Na chegada de hoje na Vuelta a España, com chegada em Lugo, na região da Galícia, um final caótico causou várias quedas e em uma delas o líder da equipe LottoNL-Jumbo e favorito ao título da prova, Steven Kruijswijk encontrou pela frente um poste que o levou à um forte tombo, e o tirou da competição. Ao que tudo indica, o atleta pode ter fraturado novamente a clavícula esquerda, a mesma que ele fraturou no Giro d´Itália.

O fato, desta vez causou a revolta de vários atletas, haja vista que ano passado na Vuelta ao País Vasco (organizado pela mesma empresa que realiza a Vuelta a España) objetos semelhantes foram responsáveis por um grande tombo no pelotão que causou fraturas em diversos atletas, alguns deles como Peter Stetina, tiveram que se afastar por meses do esporte para se recuperar das lesões.

Confira TUDO sobre a quinta etapa da #Vuelta aqui.

Abaixo o Tweet do atleta, dizendo: “Eu não o vi (o poste) vindo, estou desapontado por já ter de deixar a Vuelta a España e um forte time que se preparou para mim. Boa sorte garotos!”.

https://twitter.com/s_kruijswijk/status/768512666285596672

A organização da prova pediu desculpas pelo ocorrido e afirmou que, acima de tudo, a segurança dos atletas está em primeiro lugar. No lado dos atletas, a CPA (sindicato dos ciclistas profissionais) cobra da UCI a adoção de normas mais rígidas para a segurança dos atletas, como finais de provas sem este tipo de situação e múltiplas averiguações dos locais onde os ciclistas irão passar.

 

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta