Giro di Lombardia: a clássica dos escaladores

The pack is on the way during the ​​Il Lombardia ​cycling ​race, over 245 km from Bergamo to ​Como, Italy, 4 ​October ​2015.​ ANSA/​CLAUDIO PERI
Saiba como!
Esta matéria tem o apoio delogo-bici

As grandes clássicas são um capítulo à parte no mundo do ciclismo, cada uma tem sua história e tradição. Vencer uma destas provas memoráveis é como fazer parte de sua história, e, assim, o atleta reescreve a sua própria existência, consagra-se! No dia 1 de outubro, o calendário terá sua última clássica monumental da temporada e considerada a mais bela (nota: as grandes clássicas, também chamadas de monumentos, são 5: Milan-San Remo, Paris-Roubaix, Liège-Bastogne-Liège, Giro di Lombardia e Tour de Flanders).

sptdw279_670
Muitas fugas e uma paisagem de tirar o fôlego são garantidas no Giro di Lombardia 2016 (TDW).

O pelotão que participa do Giro di Lombardia é primordialmente composto por escaladores e especialistas em voltas, sendo uma prova extremamente dura e com clima, na maioria das vezes, instável. Ano passado um seleto grupo contendo Tibaut Pinot, Vincenzo Nibali, Diego Rosa, Dani Moreno e Esteban Chaves se formou no final, com Nibali atacando na descida e fazendo uma das descidas mais técnicas da história do ciclismo (veja o vídeo abaixo). Nibali venceu e conseguiu “salvar” sua temporada, que não havia sido tão boa até então.

sptdw298_670
A descida de Vincenzo Nibali no final da prova de 2015 entrou para a história como uma das maiores insanidades do ciclismo. O cara foi piloto! (TDW)

Este ano a prova não será diferente, com a presença de grandes estrelas, da paisagem deslumbrante deste região da Itália e com um circuito seletivo, tende a ser uma prova emocionante. Com 240km de serras na região da Lombardia, passando pelo belíssimo Lago Como (que é muito visitado por turistas de todo o mundo), a prova é tradicional e charmosa.

il-lombardia-2016-1473249472
240km de serras esperam os ciclistas. Será uma prova fantástica!

Veja algumas fotos históricas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja como foi o Giro di Lombardia em 2015:

A espetacular descida de Vincenzo Nibali:

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta