Milão-Turim: Miguel Ángel López vence!

Saiba como!
Esta matéria tem o apoio delogo-bici

O jovém colombiano Miguel Ángel López (Astana) venceu a Milão-Turim 2016 depois de uma disputa nos quilômetros finais com Michael Woods (Cannondale-Drapac). Foram vários ataques entre os dois ciclistas, mas, no último quilômetro, o colombiano deu o ataque derradeiro mostrando estar em grande forma. O terceiro lugar ficou com outro colombiano, o experiente Rigoberto Uran (Cannondale-Drapac).

sptdw2005_670
O pódio da Milão-Turim: Michael Woods, Miguel Lopes e Rigoberto Uran, mestres!

Michael Woods é considerado, hoje, o melhor ciclista do Canadá, e está em seu primeiro ano no pelotão do WorldTour, após várias temporadas muito boas no ciclismo norte-americano. Lopes mostrou que para vencê-lo seria preciso mais do que preparo, a briga foi intensa entre os dois, e a Cannondale ainda tinha Rigoberto Uran na perseguição, que ao final terminaria em terceiro. Uran vem de uma séria muito boa de resultados, mas ainda falta a vitória para o experiente colombiano.

Lopes, pelo contrário, está tendo uma temporada surpreendente, venceu o Tour da Suíça em junho e tem se mostrado um escalador com as características de Nairo Quintana e outros grandes da atualidade. Ele, assim como Quintana, venceu o Tour de L´Avenir , considerado o Tour de France no nível Sub-23, e agora continua mostrando a todos que possui características que o farão ser um expoente da modalidade.

bettiniphoto_0264459_1_originali_670
Momento em que Lopes buscava Woods escapado, o colombiano alcançou e depois contra-atacou o atleta da Cannondale. Linda vitória da Astana (Bettini).

A fuga do dia contou com Alessandro De Marchi (BMC), Peter Kennaugh (Sky) e Eduard Grosu (Vini Fantini). Os três conseguiram abrir uma diferença de até 9 minutos, mas quando a Astana armou na ponta com Cataldo, e outras equipes vieram no apoio, a diferença caiu rapidamente. Várias quedas marcaram a competição, em uma delas, Adriano Malori (Movistar) caiu junto com Michele Scarponi (Astana), e Malori teve de ser levado ao hospital com suspeita de quebra de clavícula. O ciclista da Movistar sofreu um grave acidente no Tour de San Luis em janeiro e levou quase 6 meses para recuperar um traumatismo craniano, hoje, quando voltava a competir, teve mais uma queda, o azar persiste para o jovem e talentoso contra-relogista italiano.

bettiniphoto_0264456_1_originali_670
A fuga do dia era composta por Alessandro De Marchi (BMC), Peter Kennaugh (Sky) e Eduard Grosu (Vini Fantini), eles abriram 9 minutos, mas foram alcançados! (Bettini)

Último quilômetro:

Confira a última hora da competição:

Veja mais fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultados:

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta