TDU 2017 – Ewan vence de forma impressionante

Esta matéria tem o apoio delogo-bici

Na quarta etapa do Tour Down Under, que aconteceu essa madrugada, Caleb Ewan (Orica-Scott) provou que está impossível e venceu pela terceira vez na prova autraliana.

A quarta etapa terminou em um sprint massivo, em Campbelltown, com uma leve inclinação e Ewan, mais uma vez, mostrou estar mais rápido que o campeão mundial Peter Sagan (Bora Hansgrohe) que ficou em segundo. O holandês Danny van Poppel (Sky), que contou com um excelente trabalho feito pela Sky nos quilômetros finais da prova, foi o terceiro.

O australiano Richie Porte (BMC) continua na liderança geral da prova, seguido pelo espanhol Gorka Izaguirre (Movistar) – que, apesar do tombo sofrido na terceira etapa, continua na prova – e pelo colombiano Esteban Chaves (Orica-Scott) que está em terceiro.

Foto: Tim Bardsley-Smith

A etapa de hoje não trazia grandes dificuldades, mas isso não impediu que alguns ciclistas se aventurassem tentando formar uma fuga e quem sabe dar a sorte de vencer o pelotão. Após alguns quilômetros e algumas tentativas finalmente a fuga vingou e ela contava com o ex-MTB, o tcheco Ondrej Cink (Bahrein-Merida), Jack Bauer (Quick-Step Floors) e Cam Meyer (UniSA-Austrália), os três abriram do pelotão e depois de 25 quilômetros a vantagem era de 1min30 chegando a três.

Ondrej Cink, Jack Bauer e Cameron Meyer durante a fuga. Foto: Tim Bardsley-Smith

Leia mais: Ondrej Cink deixa o MTB e correrá para o time Bahrein-Merida em 2017

Leia mais: Saiba tudo sobre o Santos Tour Down Under.

Mais tarde Lars Bak (Lotto Soudal), Will Clarke (Cannondale-Drapac) e Michael Valgren (Astana) partiram para tentar alcançar os líderes, mas para não ter surpresas a BMC do líder Richie Porte já botava ritmo no pelotão e logo os fugitivos foram pegos. O último foi Jack Bauer, a 3 km do final da etapa, quando o pelotão já se preparava para o sprint final.

A chegada foi bastante disputada com um belo trabalho do sul africano Daryl Impey (Orica) colocando Ewan na parte da frente do pelotão e depois com vários ciclistas da Sky buscando colocar van Poppel no melhor posicionamento possível. Feita a movimentação da Sky, o esperto Ewan acabou se posicionando muito bem na roda de van Poppel e quando esse partiu para o sprint ele partiu atrás em uma manobra bastante perigosa (Veja o vídeo abaixo). Depois foi tirar do lado, ultrapassar e vencer. Sagan, que estava logo atrás de Ewan no momento em que ele partiu, não conseguiu acompanhar o movimento e acabou perdendo tempo com Ben Swift (UAE Abu Dhabi) que tentava se posicionar também atrás de van Poppel. Apesar disso Sagan demonstra que está cada vez mais perto de vencer.

Sagan e Ewan logo após a chegada.

A vitória de Ewan surpreendeu o chefe do Orica-Scott, Matt White, para ele tudo parecia perdido a 200 metros do final.

“Não é sempre que você faz tudo certo, às vezes você vai um pouco cedo demais e outras vezes você vai um pouco tarde demais. Hoje eu acabei indo mais tarde do que eu esperava, mas ainda assim saí no tempo certo e consegui superar o Danny (van Poppel) no final”, disse Ewan.

White abraçou seu sprint depois da vitória e disse que Ewan possui todas as características pra ser o melhor do mundo.

Os críticos compararam Ewan a Mark Cavendish, mas White achou melhor não entrar nesse debate indicando apenas que Ewan tem vantagem em espaços apertados.

“Se Andre Greipel tentar fazer a manobra que Ewan fez ele vai bater em algum guidão. Ele é muito grande”, disse White. “Isso só funciona com os pequenos.”

“É instinto… alguns caras até aprendem, mas tem alguns que nascem com isso e quando essa habilidade é natural fica mais fácil passar por esses lugares e esquecer dos perigos envolvidos.

“Esses sprinters são pessoas especiais, você precisa ser louco.”

“As pessoas o comparam com Cav (Cavendish). Eu o vejo como um sprinter com um grande futuro.

“Mark Cavendish é o melhor velocista que o mundo já viu e não adianta compará-lo com um garoto de 22 anos (Ewan).” finalizou White.

Resultados

Vídeo

Comentários

Be the first to comment

Deixe uma resposta