Paris-Nice: Simon Yates deixa sua marca na primeira etapa de montanha

Saiba como!
Esta matéria tem o apoio delogo-bici

A aguardada primeira etapa de montanha da Paris-Nice trouxe bem mais do que grandes emoções, mostrou o que há de melhor no ciclismo em termos de estratégia e combatividade por parte dos ciclistas. A etapa foi vencida pelo valente Simon Yates (Orica-Scott), que andou escapado nos últimos quilômetros e conseguiu a sua primeira vitória na temporada. Na disputa da segunda colocação chegou um grupo de líderes da geral e na subida final ela foi conquistada por um fortíssimo Sergio Henao (Sky). Ele subiu o morro fazendo muita força, algo impressionante. Na terceira posição ficou Richie Porte (BMC) que mostrou ainda estar vivo na competição e atrás de vitórias, apesar de não ter mais chances na geral.

Alaphilippe resistiu aos ataques e terminou na 4a colocação na etapa, a camisa de líder continua em seus ombros (TDWSport).

Hoje também foi dia dos atletas da geral testarem o líder Julian Alaphilippe (QSF), ele se manteve integro e fez uma brilhante etapa marcada por um forte ataque de Alberto Contador na penúltima montanha do dia, além da fuga para a vitória de Yates.

Alaphilippe foi escoltado durante toda a etapa por Daniel Martin e, no final da etapa, a escolta foi de grande valia na manutenção da camisa de líder. A etapa foi realmente muito dura.

A Sky fez um belo esforço coletivo na etapa de hoje, e com os esforços de Michal Golas e Christian Knees (na foto), além de Luke Rowe e Mikel Nieve, a equipe britânica conseguiu auxiliar o campeão colombiano Sergio Henao a tirar um precioso tempo do líder na etapa. Amanhã Henao tem tudo para tirar a camisa de Alaphilippe (TDWSport).

Nesta sexta etapa os sul-americanos brilharam, além de Sergio Henao (Sky) que terminou em segundo, a fuga do dia teve a presença do argentino Eduardo Sepulveda (Fortuneo – Vital Concept) que venceu importantes pontos na categoria “montanha” e agora está em terceiro nesta categoria. A grande fuga da qual o argentino fez parte foi difícil de sair nesta etapa, o pelotão andou muito forte desde o começo da etapa e, assim, muitos atletas sentiram dificuldades desde o início do dia. Um deles foi o holandês Steven Kruijswik (LottoNL-Jumbo) que estava no top 20 da geral e acabou cortando cedo do grupo principal. Com isso várias fugas tentaram sair, mas o pelotão as neutralizava e se tornava cada vez menor, até que a grande fuga com vários passistas e escaladores de alto nível se estabeleceu e pode ser vista na foto abaixo.

A fuga do dia: Alessandro De Marchi (BMC), Axel Domont (AG2R La Mondiale), Winner Anacona e José Herrada (Movistar), Michael Valgren (Astana), Ben Swift (UAE Team Emirates), Sylvain Chavanel (Direct Energie), Eduardo Sepulveda (Fortuneo Vital Concept), Ben King (Dimension Data) e Cyril Lemoine (Cofidis) (TDWSport).

Amanhã teremos a etapa rainha da competição, será mais uma (se não for a mais) dura etapa da competição onde tudo pode acontecer!

O perfil da etapa de amanhã é sinistro, indica que aqueles que gostam de escalar estão “em casa”, o resto terá de “sobreviver”.

Confira a os últimos 5 km aqui:

Confira os últimos 50km aqui:

Resultados

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta