Giro d’Itália: Mohoric vence em etapa explosiva!

Saiba como!

Que etapa caótica meus amigos! A organização caprichou neste Giro 101, e fez algo que a Vuelta a España é especialista: colocar uma longa etapa com largada no pé da montanha após um dia de descanso, para maltratar as pernas daqueles que não recuperaram bem! Isso pegou de surpresa vários atletas que vinham andando bem no Giro e poderiam disputar a etapa, como Elia Viviani, Sacha Modolo e o colombiano, terceiro na geral, Esteban Chaves.

Melhor para Matej Mohoric (Bahrain-Merida) que fez parte de uma grande fuga na etapa e conseguir bater no sprint outro valente ciclista, o alemão Nico Denz, da equipe francesa AG2R La Mondiale.

Veja também:

Na descida Matej Mohoric abre vantagem e vence o GP Industria & Artigianato

Atletas profissionais para seguir no Strava

Tour da Califórnia: Ao vivo

Mohoric é o único atleta da história a vencer o mundial júnior em um ano e o mundial sub-23 no ano seguinte, o esloveno de apenas 23 anos, começa a despontar no ciclismo mundial e será um daqueles caras a não perder de vista em 2018. Ele ainda deve andar entre os grandes e apesar da pouca idade, conforme podemos ver em sua conta no Strava, seus treinos são de cair o queixo!

Esteban Chaves was caught out on the first climb
Esteban Chaves sobrou na primeira montanha do dia e contou com a ajuda da Mitchelton-Scott e da QuickStep que tentava ajudar Viviani. O esforço não deu certo e o colombiano tomou quase 25 minutos! Dando adeus à briga pela Maglia Rosa.

Como dizia o grande ciclista português Vitor Gamito, a recuperação do ciclista é “orgânica”, ou seja, não é algo exato. Muitas vezes um dia de descanso em uma grande volta pode ajudar o atleta e em outras ele pode fazer com que o organismo diminua muito seu metabolismo, causando um decréscimo na performance. O corpo não entende passar tantos dias fazendo esforços sobre-humanos e de repente a pausa pode ser algo como um choque no sistema. E isso pode ter acontecido com o líder da camisa de montanha, Esteban Chaves.

Giro d’Itália: Yates e Chaves fazem dobradinha sobrenatural!

Afinal, quem é o líder da Mitchelton-Scott?

Pozzovivo: um Giro montanhoso me privilegia!

An early break was formed but they would be caught soon by a determined peloton
A fuga do dia saiu na primeira montanha, e com vários nomes de peso!

Outro ciclista que teve apuros hoje foi Tom Dumoulin (Sunweb), que furou nos quilômetros finais e tinha poucos gregários no pelotão dianteiro para auxiliá-lo. Contudo, ele conseguiu retornar e segue na segunda posição na geral, a 41 segundo s de Simon Yates. Thibaut Pinot segue em terceiro a 46 segundos.

Richard Carapaz wears the white jersey
O equatoriano Richard Carapaz continua seu reinado com a camisa branca. Agora ele é o quinto na geral!

Quem, mais uma vez, mostrou estar muito bem, foi o Maglia Rosa, Simon Yates. Como Chaves sobrou, o pelotão acabou andando rapidamente, na intenção de não deixar que o colombiano voltasse ao grupo principal e, com isso, a fuga foi neutralizada sobrando, então, a disputa de uma das metas volantes, que valia 3 segundos, para os líderes. A FDJ forçou o ritmo na tentativa de ajudar Pinot na conquista desses segundos, mas Yates estava esperto e não deixou por menos, foi na roda e bateu a meta com certa facilidade. Veja o vídeo:

Com essas e outras podemos dizer que no Giro não existem etapas fáceis. Hoje foram 244km de fogo e fúria, com várias equipes trabalhando por seus interesses e aqueles que não tiveram um bom dia, precisaram passar por mais de 6 horas de sofrimento até a linha de meta em Gualdo Tadino. Amanhã o Giro 101 continua, não perca!

Jarlinson Pantano (Trek-Segafredo) estava na fuga e foi claro em afirmar: este foi um dos dias mais duros em minha carreira ciclística!

Vídeos da etapa:

Acompanhe tudo o que acontece no Giro d’Itália aqui.

Resultados oficiais:

Comentários