Alaphilippe bate Greg Van Avermaet no Tirreno-Adriático

Saiba como!

O francês Julian Alaphilippe venceu hoje a segunda etapa do Tirreno-Adriático. Essa foi a sua quinta vitória na temporada e a décima sexta da Deceuninck-Quick Step em 2019, duas a mais que na mesma data no ano passado. Ninguém para essa equipe!

Adam Yates, que chegou em quinto, assumiu a liderança da prova após sua equipe vencer o contra-relógio por equipes ontem.

A primeira etapa em linha da volta aconteceu em um ritmo bastante tranquilo até o explosivo final em uma subida irregular, com partes íngremes alternadas com trechos não tão duros e até algumas descidas. E foi esse o ingrediente que fez a liga e incendiou o final da prova.

A Astana, com a dupla Fuglsang e Lutsenko, foi quem primeiramente colocou fogo na prova. Fuglsang levou forte e quando não dava mais, Lutsenko partiu, levando com ele o australiano Simon Clarke.

Quando tudo parecia que iria acalmar foi Primoz Roglic que resolveu apertar, mas, no final, um grupo grande veio para disputa da chegada.

Roglic, Lutsenko, Clarke e juntando-se a eles Tom Dumoulin.

Greg Van Avermaet andou de forma inteligente permanecendo longe dos primeiros ataques, mas quando o grupo se juntou e se encaminhava para a decisão ele estava lá.

O campeão olímpico abriu o sprint do grupo, mas Julian Alaphilippe, que também soube economizar energias nos últimos quilômetros, estava esperto e não deu chances para o Belga abrir. Ele partiu junto e, demonstrando que as últimas vitórias não foram por acaso, bateu GVA com certa tranquilidade.

Alaphilippe comemora sua quinta vitória no ano.

Em terceiro terminou o italiano Alberto Bettiol da EF Education First. Tiej Benoot (Lotto Soudal) terminou em quarto e Adam Yates em quinto.

Amanhã uma etapa que a principio deve ser decidida pelos velocistas.

Vídeos

Resultados finais