Liège-Bastogne-Liège: Valverde impressiona mais uma vez e está a uma vitória de igualar Eddy Merckx

Saiba como!

Amanhã (25 de Abril) Alejandro Valverde (Movistar Team) completará 37 anos de vida e provavelmente vive o melhor momento de sua carreira. Uma carreira de quase três décadas em que já se somam mais de 100 vitórias. E ele quer mais, a ideia de Valverde é quebrar barreiras, quebrar recordes e ele começa a conseguir.

Bala, como é popularmente conhecido, deixou claro, no início da temporada, que seu principal objetivo para o primeiro semestre seriam as clássicas das Ardenas (Amstel Gold Race, Fleche Wallonne e Liège-Bastogne-Liege). E ele não começou como gostaria, com a mudança no percurso da Amstel Gold, ele ficou apenas em décimo nono lugar na única das três clássicas que ele ainda não venceu, mas provou que é praticamente imbatível nas duas últimas.

Depois de vencer na quarta feira, pela quinta vez, a Fleche Wallonne, ele venceu ontem (23) a última clássica da primavera, a rainha das clássicas, a Liège-Bastogne-Liège pela quarta vez na carreira, ficando assim a uma vitória de igualar a lenda Eddy Merckx.

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Ardennes_classics

Valverde conquistou sua oitava vitória na temporada, além de ter sido o campeão geral nas 3 voltas em que participou até agora: Vuelta a Andalucia, Volta Ciclista a Catalunya e a Vuelta ao País Vasco.

A prova

Logo após a largada um grupo de aventureiros se formou, entre eles estavam Tiago Machado (Katusha), Anthony Perez e Stéphane Rossetto (Cofidis), Mekseb Debesay (Dimension Data), Bart De Clercq (Team Omega Pharma-Lotto), Nick van der Lijke (Roompot), Fabien Grellier (Direct Energie) e Aaron gate (Aqua Azul).

A fuga do dia. Fonte: Steephill.tv

A fuga chegou a abrir 13 minutos de vantagem, mas, apesar de parecer estar longe, as equipes controlavam muito bem os escapados.

Quando o final se aproximou, a vantagem da fuga começou a cair minuto a minuto com uma velocidade impressionante a cada subida que faziam. Os fugitivos foram sendo pegos um a um e no pelotão várias tentativas surgiram, mas tudo muito bem controlado, principalmente por Movistar e Sky que se uniram em vários momentos para anular os ataques que saiam.

O jovem David Formolo (Cannondale-Drapac) foi o último da extensa lista de favoritos a tentar surpreender e quase deu certo. Ele atacou e conseguiu entrar na última e decisiva subida com quase 10 segundos de vantagem para o grupo perseguidos, mas quando estava na segunda parte da subida, que fica a 250 metros da linha de chegada, Dan Marin partiu do grupo e foi na sua captura.

Formolo com 10 seg. de vantagem na subida final da prova. Fonte: Steephill.tv

Valverde, nesse momento, permaneceu no grupo e acabou contando com a “ajuda” da Orica-Scott que trabalhava para seu líder Albasini e forçou o ritmo na tentativa de fechar a lacuna aberta pelo irlandês, Dan Martin. Mas, mesmo com o belo trabalho da Orica, Dan Martin não foi alcançado, muito pelo contário, ele chegou em Formolo e passou direto.

Dan Martin parte na tentativa de vencer a prova. Fonte: Steephill.tv

Vendo o movimento e percebendo que poderia ser um erro continuar ali, Valverde atacou. Albasini foi na roda do espanhol, tentou resistir, mas sobrou de Valverde que logo encostou em Martin, pouco antes da curva que levava a reta de chegada.

Valverde fez a curva e disparou, Dan Martin observou e não teve muito o que fazer, a não ser fazer força para não perder, também, o segundo lugar. Kwiatkowski, líder da Sky e que contou com um belo trabalho de Sergio Henao no trecho final da prova, não estava bem colocado no início da subida e teve que se contentar com o terceiro lugar.

Dan Martin, Valverde e Kwiato no pódio da prova.

Ao cruzar a linha, Valverde levantou os braços e apontou para o céu, dedicando a vitória para o amigo falecido Michele Scarponi. O líder da Movistar, após a prova, anunciou que doaria todos os ganhos para a família de “Scarpa”.

Veja a entrevista de Valverde após a prova:

Resultados:

Vídeos

Quilômetros final:

Fotos:

Steephill

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta