Warren Barguil Sofre com Sequência de Lesões

Saiba como!

O vencedor da camisa de montanha do Tour de France em 2017, vem tendo uma temporada repleta de azar com diversas lesões e fraturas, acumulando maus resultado e colocando em cheque a temporada.

Warren Barguil, vencedor da camisa de Bolinhas, no Tour de 2017, não vem tendo uma boa temporada em 2019!

Tendo competido apenas 18 dias, rodado apenas 2940km de provas. Warren Barguil, vencedor da camisa de bolinhas no Tour de France de 2017, tem como melhor posição apenas um 3º lugar no GP Drome, que ocorre na França. Nada muito expressivo.

Por outro lado o Francês conta com 4 etapas não completadas, por tombos ou outros problemas.

Durante a segunda etapa da Paris-Nice, no dia 11/03 se envolveu em uma queda coletiva, no kilometro 59, onde foi para o hospital com suspeita de uma dupla lesão cervical. Os médicos chegaram a dizer que ele desfalcaria a equipe por até 8 semanas. Mas por fim, não era nada mais grave, em menos de 2 semanas ele já estava disputando a Volta da Catalunha.

Barguil saindo com colete cervical, após tombo na Paris-Nice

Tudo ia muito bem para o francês, mas na última etapa, com 40 kilometros pro fim, outra queda massiva, com Barguil envolvido. Ele até conseguiu terminar a prova, mas após exames, foi detectado lesão na pélvis. Warren disse que ficou surpreso com a lesão, pois sentia dores, mas que não era nada insuportável.

A maré de azar seguiu, e em menos de 2 semanas, Barguil se envolveu num acidente na Volta a Catalunha

“Antes da Paris-Nice eu estava me sentindo muito bem, com meu terceiro lugar na Clássica Drome. E esperava ter um bom mês de março, mas esses dois acidentes me disseram o contrário”, continuou

“No domingo fui pego de surpreso no acidente, não conseguia escapar nem se tivesse rodinhas na bicicleta”

Por fim, agradeceu a esposa e a família, que seguem o apoiando, aos torcedores e a equipe. Disse também que será paciente e trabalhará para voltar o quanto antes

Sobre Estagiário 45 Artigos
Menos conhecido por Giovanni Santana, é graduando em Engenharia de Aquicultura (UFPR). Ciclista de fim de semana, entusiasta e corneta em tempo integral.