Ciclista mais novo a terminar a Paris-Roubaix 2018, se retira do ciclismo por problemas no coração

Saiba como!

O segundo lugar Anthony Turgis na clássica Dwars door Vlaanderen, vencida por Mathieu Van der Poel, e a proximidade da Paris-Roubaix nos remete há um fato histórico e ao mesmo tempo triste. 

Há um ano Tanguy Turgis chamou a atenção do mundo quando, com apenas 19 anos de idade, tornou-se o mais jovem ciclista a terminar a Paris-Roubaix desde o belga Roger Gyselinck em 1939!

Tanguy Turgis é irmão mais novo de Anthony (24) e Jimmy Turgis (27) e foi diagnosticado, em outubro de 2018, com uma má formação cardíaca sendo obrigado a parar com o ciclismo profissional.

Anthony Turgis, irmão de Tangy, fez segundo na Dwars door Vlaanderen 2019. Perdendo o sprint para Mathieu Van der Poel.

O ciclismo é o que move a vida da família Turgis há alguns anos. Os irmãos mais velhos começaram e o mais novo veio atrás. Talentoso, fã de Boonen e Cancellara, Turgis, sempre quis correr a Paris-Roubaix. Participou da mini Paris-Roubaix para ciclistas com menos de 16 anos e depois da Paris-Roubaix Juniors, onde terminou em terceiro em 2016.

Jimmy Turgis (à direita) aqui com seu outro irmão Anthony. Ambos usavam as cores da Cofidis no início de 2018.

Em 2018 Turgis foi contratado pela Vital Concept e logo depois acabou recebendo o convite para fazer parte da equipe que estava se preparando para participar da Paris-Roubaix.

Ele tinha apenas 19 anos e o convite o surpreendeu já que ele estava se preparando para o Tour de Flanders sub 23, mas como faltavam apenas 2 semanas para a prova não havia tempo para ficar pensando muito. Ele precisa se preparar:

“Eu me lembro de dizer ao meu irmão que estava um pouco cansado e que queria reduzir meu volume de treinamentos para ficar afiado. Os dias anteriores a prova foram muito bons, passei muito tempo fazendo partes do percurso com Bert De Backer (veterano companheiro de equipe). Ele não é de conversar muito, mas aprendi muito simplesmente observando-o.”, lembrou Turgis em entrevista a mídia francesa.

Turgis fazendo o reconhecimento para Paris-Roubaix, em 2018.

Tanguy Turgis, fez sua primeira e única Paris Roubaix ao lado de seu irmão Jimmy (27), que também estava fazendo sua estréia, mas defendendo a Cofidis. Durante a prova foi cada um por si, mas, logo depois do Carrefour de l’Arbre (setor mais conhecido de pavés da Paris-Roubaix), os dois irmãos se juntaram e começaram a andar juntos com o único objetivo de terminar.

Tanguy e Jimmy terminaram em 42º e 43º e o jovem de 19 anos da Vital Concept se tornou o mais jovem piloto a terminar a Partis-Roubax desde o belga Roger Gyselinck que terminou em 73º em 1939!

“Tony Martin terminou na 72ª posição…mas, claro, chegou um ponto que ele tirou o pé, já eu não, pra mim havia um mundo de diferença entre terminar em 42º ou 75º. Eu estava lá para lutar até o fim”.

Para Jérôme Pineau, o chefe da equipe, era maravilhoso ver o garoto terminar a prova chegando a cogitar que ele poderia vencê-la um dia.

Infelizmente, correr em Paris-Roubaix é agora uma coisa do passado para Tanguy Turgis. A enorme decepção reforçou sua paixão pela corrida :

“Neste momento sinto-me triste porque sei que nunca mais vou conseguir vivenciar isso de novo, mas com o passar do tempo, as boas lembranças prevalecerão sobre as ruins. Se eu pudesse fazer com que o meu problema de coração desaparecesse por apenas uma corrida, eu não escolheria o Tour de France ou qualquer outro Grand Tour … eu gostaria de correr novamente a Paris-Roubaix”.

Veja aqui uma entrevista feita com Tanguy Turgis antes da Paris-Roubaix 2018.