Giro 2019: Team Ineos (ex-Sky) está com abacaxi na mão após saída de Bernal

Saiba como!

Após a saída de Egan Bernal da equipe Ineos (ex-Team Sky), a comissão técnica da equipe enfrenta um grande quebra-cabeça para definir o que fará no Giro d’Itália que está prestes a começar.

Na última sexta-feira, 3 de maio, o colombiano Egan Bernal sofreu um acidente em Andorra durante o treinamento em altitude e fraturou a clavícula, deixando a equipe sem um líder para o Giro que começa dia 11 de maio, próximo sábado. Em entrevista para um site de ciclismo britânico, o chefe da equipe que estará no Giro, Servais Knaven, deu detalhes de como a equipe espera articular seu plantel para trazer um bom resultado na prova.

Veja também:

Egan Bernal fora do Giro devido a um acidente em Andorra!

Giro da Itália 2019: Participe de nossa Liga no Velogames!

Giro d’Itália: 10 favoritos para a batalha!

“Bernal estava em um nível altíssimo, dificilmente conseguiremos em uma semana suprir a falta de um atleta com esse gabarito, mas temos grandes atletas em nosso elenco e nas próximas 48 horas teremos uma definição”, afirmou Knaven que também retirou o italiano Gianni Moscon da equipe devido a “razões estratégicas”.

“Temos alguns atletas em período de pico que poderiam entrar no lugar de Bernal e Moscon, como é o caso dos ciclistas que estavam nos Ardennes: Poels, Rosa, De La Cruz, e ainda temos Edie Dumbar, que fez uma boa atuação no Tour de Yorkshire e poderia estar em seu primeiro GT”, afirmou Knaven.

A verdade é que a falta de Bernal pode ser traduzida como uma grande oportunidade para dois jovens talentos que vem sendo construídos pela equipe: Tao Geogehan Hart e o russo Pavel Sivakov. “Os dois garotos terão uma grande oportunidade nas mãos, de qualquer forma, é um Giro que poderia privilegiá-los pela quantidade de cronos e pelo perfil dos dois ciclistas”.

Knaven sabe, por outro lado, que os dois ciclistas, apesar do talento, terão um grande desafio pela frente e não quer colocar todas as fichas nos dois. “Será um Giro muito duro, como em todos os anos, e nossa equipe sempre larga para vencer a volta. Não sei se podemos exigir tantos dos dois garotos, apesar de termos a certeza que eles ainda vencerão um GT no futuro. Analisaremos os dados gerados por esses atletas em melhor condição no momento e faremos a nossa escolha”, afirmou Knaven que sabe as armas que possui em suas mãos.