Giro d’Itália: Viviani vence, é punido e Gaviria leva terceira etapa

Saiba como!

O italiano Elia Viviani (Deceuninck Quick-Step) venceu, mas não levou a terceira etapa do Giro d’Itália. Ele foi punido pelos comissários devido a uma manobra perigosa durante o sprint final e o colombiano Fernando Gaviria foi considerado o vencedor.

A terceira etapa do Giro d’Itália foi a mais tranquila. O vento que poderia aparecer veio, mas não muito lateral que pudesse animar as equipes em tentar algo.

Com 220 quilômetros de etapa poucos se animaram a ir para a fuga e o que tentou a sorte foi o japonês Sho Hatsuyama (Nippo-Vini Fantini) de 30 anos e que está fazendo a sua primeira Grande Votlta na carreira. Apesar da pouca experiência ele tentou, ninguém veio e ele foi solo durante 144 km, acabou sendo neutralizado quando ainda faltavam cerca de 75 km para o final.

Sho Hatsuyama durante sua fuga solo.

Tudo levava a crer que, com tantos quilômetros pela frente, iriam sair novos aventureros, mas o pelotão se manteve compacto, surpreendendo até mesmo na disputa do sprint intermediário quando, mesmo com todas as equipes juntas, não houve grande movimentação, a não ser do francês Arnaud Demare (FDJ) que venceu e levou os 3 pontos.

Pouco depois na meta-montanha o mesmo aconteceu, o pelotão subiu a única montanha categorizada do dia de forma passiva, sendo que a única movimentação que houve foi do italiano Giulio Ciccone (Trek-Sagafredo), líder da camisa de melhor escalador, que foi para frente do pelotão para cruzar a meta em primeiro, sem qualquer dificuldade.

As emoções só começaram a acontecer quando com 10 quilômetros para o final o equatoriano Richard Carapaz teve um problema em sua bicicleta e, depois de resolver, passou a perseguir o pelotão com ajuda de mais dois integrantes da Movistar

Tudo ia bem e parecia que eles reentrariam no pelotão quando um acidente aconteceu no meio do pelotão. Vários ciclistas ficaram no corte, sendo os grandes prejudicados do dia Carapaz, Kangert, Tao e Pozzovivo.

Com 7 quilômetros para o final o pelotão não parou mais e a decisão da etapa foi bastante complicada, com um grande grupo se dirigindo para o S que antecedia a reta de chegada.

Como era esperado as curvas pouco antes do final dificultou bastante o trabalho das equipes e os sprinters vieram sem muitos gregários para os últimos metros. A 300 m o alemão da Bora, Pascal Ackermann partiu, mas dessa vez cedo demais e Elia Viviani soube esperar o melhor momento para ultrapassá-lo e vencer.

Após cruzar a linha muita comemoração da Deceuninck Quick-Step, mas não durou muito. Poucos minutos depois os comissários da prova resolveram punir o italiano devido a movimentação brusca pra cima do outro italiano Matteo Moschetti (Trek-Sagafredo) que também estava na disputa. Viviani acabou perdendo a etapa e foi classificado como o o último do primeiro grupo a cruzar a linha.

Os principais ciclistas que disputam a geral não tiveram problemas, sempre protegidos por suas equipes, chegaram sem tomar tempo.

Amanhã segue o Giro, com mais uma etapa que deve ter um final interessante com um sprint em subida!

Mais vídeos e imagens da etapa clique aqui.

Resultados finais