Criterium du Dauphiné: Teuns vence em meio ao caos!

Grande vitória para Dylan Teuns (TDW/Getty).
Saiba como!

A segunda etapa do Critérium du Dauphiné foi um show de ciclismo! A etapa entre Mauriac e Craponne-sur-Arzon, com percurso misto, mas com nada menos do que oito subidas categorizadas, proporcionou uma boa disputa entre os melhores do mundo. A etapa foi vencida pelo belga da Bahrain-Merida, Dylan Teuns.

Teuns atacou em torno de 19km para o final com o escalador francês Guillaume Martin (Wanty-Groupe Goubert). Os dois fizeram um bom trabalho mantendo o grupo de perseguidores liderado pelo Team Ineos a distância. Várias tentativas de escapada aconteceram no final e ciclistas como Alexey Lutsenko (Astana) e Mikael Cherrel (Ag2r) tentaram se juntar à dupla Martin/Teuns.

Guillaume Martin and Dylan Teuns escape
A fuga que decidiu a prova, com Guillaume Martin e Dylan Teuns (Bettini Photo).

Ao final o sprint entre os dois ciclistas foi melhor para Teuns, que desde 2017 não vencia e, de quebra, pegou a liderança da competição. A etapa também foi marcada pela chuva e pelo ritmo forte desde o início da etapa, o que fez com que muitos ciclistas tomassem tempo.

Tom Dumonulin makes it into the breakaway
A fuga mais perigosa da etapa tinha nada menos do que Tom Dumoulin, Julian Alaphilippe, Emmanuel Buchmann, David Gaudu, entre outros (Getty Images).

Dentre os ciclistas que perderam tempo hoje estão Romain Bardet (Ag2r), Daniel Martin (UAE) e Steven Krijswijk (Jumbo-Visma). A Ineos fez um grande trabalho com Michal Kwiatkowski e Dylan Van Baarle no final da etapa, acelerando forte o pelotão em busca das fugas, mas tomaram um contra-ataque de Thibaut Pinot (FDJ) que se mostrou muito potente na etapa de hoje. Chris Froome e Wout Poels chegaram no grupo dos líderes e seguem em busca do título.

Nairo Quintana sits in the bunch
Nairo Quintana segue em grande fase e aguarda as montanhas no final da semana! (Getty)

“Pinot atacou muito forte, estou impressionado com seu nível atual de forma física”, afirmou Chris Froome após a etapa. Parece que os ciclistas já começam a se estudar para as próximas etapas. O fato é que essa Dauphiné possui um percurso menos montanhoso que o normal, fazendo com que os ciclistas tenham que se arriscar mais nas fugas e isso faz com que a prova fique mais disputada e imprevisível! Amanhã tem mais!

Vídeos

Resultados