Recorde da Hora – Um breve Histórico

Bradley Wiggins o atual detentor do Recorde!
Saiba como!

O atual campeão belga e europeu de contra-relógio, Victor Campenaerts, anunciou recentemente que irá tentar quebrar o Recorde da Hora, que atualmente pertence ao britânico Sir Bradley Wiggins. Mas você sabe o que é esse recorde e qual sua história? Vem com a gente!

MAS O QUE É O RECORDE DA HORA ?

O Recorde da Hora consiste em percorrer a maior distância possível no tempo de 60 minutos, as tentativas da quebra desse recorde ocorrem em velódromos, mas passou por diversas evoluções e adaptações ao longo dos anos.

HISTÓRIA

O primeiro recorde aceito foi do americano Frank Dodds, em uma bicicleta do estilo Penny Farthing, em 1876, ele percorreu um total de 26,508km. Em contra partida, o primeiro recorde reconhecido, pela organização que atualmente é UCI (União Ciclística Internacional), foi batido pelo francês Henri Desgrange, no velódromo Buffalo, em Paris, com 35,325km percorridos, em 1893.

Bicicleta do estilo Penny Farthing, usada nos primeiros recordes.

Durante a época que antecedeu Primeira Grande Guerra, o francês Marcel Berteth e o suíço Oscar Egg, brigaram ferrenhamente pelo recorde. Sendo a primeira tentativa de um dos dois em 1907, pelo Oscar, que registrou uma marca de 41,520km, e terminando em 1914, pelo próprio francês com uma marca de 44,247km.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O recorde caiu no esquecimento por um determinado período, até que em 1933 ele volta a tona. Mas as marcas mais conhecidas começaram a partir de 1935, com o italiano Giuseppe Olmo, estabelecendo 45,090km. O último atleta a manter o recorde na casa do 45km foi ninguém menos que Fausto Coppi, em 1942, com a marca de 45,798km.

Fausto Coppi, durante sua tentativa em 1942.

A marca de Coppi durou até 1956, quando o francês Jacques Anquetil, elevando pra 46,159km. No mesmo ano Anquetil foi batido por Ercole Baldini (46,394km). Mas a briga foi boa mesmo com Roger Riviére, que bateu duas vezes consecutivas, em 1957 e 1959, com as marcas de 46.923km e 47.347km respectivamente.

REGULAMENTAÇÕES UCI

A Era Antiga do Recorde da Hora durou até 1972, quando ele, sim, ele mesmo, EDDY MERCKXX, chegou com tudo e já fez logo 49.431km.

Canibal botando os pedais pra baixo na Cidade do México!

O Recorde do Merckx durou por 12 anos! E só em 1984, Moreno Moser apareceu. E começou a trazer as primeiras grandes inovações até o momento: Rodas Fechadas, Skinsuit e Capacetes Aerodinâmicos. Assim ele chegou a incríveis 51,151km.

Uma das bicicletas mais estranhas que já vi. Foi assim que Francesco Moser estabeleceu sua marca!

Nos inícios dos anos 90, ocorreu o duelo mais épico que o Recorde da Hora já viu: Graeme Obree x Chris Boardman. Graeme Obree, produziu sua própria bicicleta, criando a posição em que encostava o peito nos braços, e projetava o corpo sobre o guidão, chegou a 51,596km. Mas em menos de UMA SEMANA, Chris Boardman destrona Graeme com 52,713km. Essa rivalidade é demonstrada no filme chamado “O Escocês Voador”, que conta a história através da visão de Graeme Obree, vale a pena procurar pra assistir.

Não satisfeito, Graeme continua estudando sua bicicleta, visando melhorar sua posição aerodinâmica, até que em Abril de 1994, ele chega a 52,713km. Dessa vez, o recorde dele durou um pouco mais, cerca de 6 meses, pois Miguel Indurain chegou aumentando a marca pra 53,040km. Mas a alegria do espanhol também durou apenas alguns meses, quando o Suiço Tony Rominger chegou a incrível marca de 55,291km.

Mas em 1996, o grande Chris Boardman, supera a tudo e a todos utilizando a incrível bicicleta Lotus 110, em uma posição criada pelo seu grande concorrente Graeme, a posição do Superman, manda todos os outros resultados pelos ares, chegando a 56,375km

Boardman na sua tentativa de 1996, com uma posição inspirada no Superman!

A MUDANÇA DE REGRAS

Devido ao aumento da diferença das bicicletas e equipamentos utilizados nos anos 90, para as utilizadas por Eddy Merckx. Sendo assim o recorde foi dividido em 2

Recorde da Hora – UCI: Restringiu os competidores a usarem os mesmos equipamentos do Merckx. Banindo capacetes aero, rodas fechadas ou do tipo ‘tri-spoke’, guidons aerodinâmicos e quadros ‘monocoque’.
Maior Esforço Humano – Aqui basicamente ‘vale-tudo’.

Com essa mudança, todos os recordes que vieram a partir de 1972, foram passados pra categoria de Maior Esforço Humano, e o recorde do Merckx (49.431km), ficou valendo como o da UCI. Em 2000, novamente ele: Chris Boardman, seguiu as novas regras, e bateu Eddy por apenas 10 metros.

UCI Recorde da Hora (Unificado: 2014-Presente)

Novamente a UCI mudou as regras e passou a permitir a utilização de bicicletas usadas em provas de resistência na pista e o atleta deve participar do programa de Passaporte Biológico da UCI.

De lá pra cá já houveram 17 tentativas, entre as mais conhecidas estão: Jens Voigt, Mathias Brandle, Jack Bobrige, Rohan Dennis, Alex Downsett e Bradley Wiggins.

A marca atual pertence a Bradley Wiggins, em 2015, com 54.526km no Velódromo de Londres.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre Estagiário 45 Artigos
Menos conhecido por Giovanni Santana, é graduando em Engenharia de Aquicultura (UFPR). Ciclista de fim de semana, entusiasta e corneta em tempo integral.