Pandemia de Coronavírus altera rota em corrida Centenária!

A clássica monumento Milan-Sanremo, que ocorrerá dia 8 de agosto, sofreu uma reformulação total da Rota, mantendo apenas os últimos 40km.

O maior problema encontrado pelos organizadores, é o bloqueio do uso das estradas da região costeira próxima a região de Savona. Visto que há apenas uma estrada de ligação na Costa da Ligúria, e apesar dos esforços da RCS as cidades acreditam que não seja possível fechar as estradas com segurança. Ressaltando que a Itália está no pico da temporada de verão, onde milhares de italianos vão para as áreas de praia, para fugir das ondas de calor.

Ao invés do percurso antigo que subia o Passo Turchino e descia para Gênoa, e a escalada de Capi. Agora o percurso irá para Sudoeste, no sentido do Piemonte, subindo a Niella Belbo e o Colle di Nava.

Apenas os últimos 40km foram mantidos, mantendo assim as subidas da Cipressa e Poggio, onde normalmente se seleciona e se definem as provas. A prova terá um total de 299km (excluindo os km neutros no centro de Milão), e os atletas enfrentarão algo em torno de 7h de prova.

Segundo o jornal italiano GAZZETA DELLO SPORT:

 “A Milan-San Remo nunca morre. Foi criada em 1907 e foi realizada em 1946 logo após a guerra em estradas cheias de pedras, com Fausto Coppi dando esperança a milhões de italianos”

Aqui estão os mapas e altimetrias da versão do ano passado e desse ano para comparação

2019

 

2020


Sobre Estagiário 56 Artigos
Menos conhecido por Giovanni Santana, é graduando em Engenharia de Aquicultura (UFPR). Ciclista de fim de semana, entusiasta e corneta em tempo integral.