Brasileiro de MTB 2019: ciclistas multiplicam reclamações

Saiba como!

A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) integrará as provas de XCO, Maratona e Down Hill em um mesmo evento na cidade de Mairiporã (próximo a São Paulo), nos dias 19 e 21 de julho. Dentre as reclamações está o maior custo com inscrição da história do evento.

Este ano as provas consideradas mais importantes para o MTB têm sido criticadas pelos ciclistas, técnicos e familiares – todos surpreendidos pelas novidades. O problema já começa com o valor da inscrição (iniciando em 290 e chegando a 330 reais) – algo impressionante para os padrões atuais das competições no Brasil.

As reclamações são justificadas, os atletas já pagam para serem filiados. Em uma competição, o peso na inscrição soma-se ao custo com viagem, hospedagem e equipamentos. Com a atitude da CBC, esse ano o somatório impedirá grande parte dos ciclistas de competirem.

Em segundo lugar está a agregação das provas de XCO e Maratona, que possuem preparação totalmente diferente dos atletas e que, no final das contas, diminui o brilho da prova de maratona, que antes acontecia em um evento separado e específico. Com o alto preço das inscrições, alguns ciclistas terão de focar em uma das provas.

Por fim, chama a atenção o fato da organização do evento limitar o número de inscritos totais (300 ciclistas no XCO e 300 no XCM e 30 no e-MTB)- algo que, em um primeiro momento, pode indicar que em algumas categorias a quantidade de competidores pode ser muito baixa, limitando a competitividade e inviabilizando a disputa.

Colocar um limite de inscritos para cada evento (XCO, XCM, etc) pode prejudicar, principalmente as categorias de base, pois são atletas mais novos e quase sempre sem patrocínio, dependentes de suas famílias para pagar as inscrições. Além disso os preços dos equipamentos têm subido muito no Brasil nos últimos anos (devido à alta na cotação do dólar e à crise financeira). Essa realidade faz com que o esporte seja praticado, em nível competitivo, apenas por uma ínfima parte dos ciclistas. É a elitização do MTB batendo forte na porta.

Em muitos países, o campeonato nacional é um evento gratuito e voltado para escolher quem é o melhor do país na respectiva modalidade, e não como uma ferramenta para geração de lucro. Pena que a CBC, ao que tudo indica, pensa diferente.