TOP 10 – As desculpas mais esfarrapadas após positivo no Antidoping

Depois de um longo período sabático, voltamos com nossas listas! Dessa vez, um tema polêmico. Todos sabem o quanto o doping assola o ciclismo, devido a alta quantidade de testes e de atletas pegos na trapaça. Mas o mais divertido é que alguns contam umas histórias ABSURDAS pra se livrar da sanção! Vamos conhecer algumas delas.

 

10 – Santambrogio e a disfunção erétil

Mauro Santambrogio, já havia sido pego no doping em 2013, com E.P.O, na primeira etapa do Giro d’Italia, e acabou suspenso até Novembro de 2014. Em outubro, ele testou positivo para Andriol (testosterona). A desculpa pro uso da substância, foi que ele estava tratando uma disfunção erétil!
 

9 – Caio Godoy e a Erva-mate

Caio cumpre suspenção até 31 de março de 2022

O brasileiro Caio Godoy, sempre se destacou nas categorias de base e parecia nossa esperança mais promissora no ciclismo, chegando a vencer 3 vezes o campeonato nacional, nas categorias inferiores. Mas em 2018, veio o balde de água fria. Durante a Volta do Uruguai, Caio foi testado e o resultado deu positivo para metabólitos de cocaína.
Segundo o atleta, a substância foi encontrada no seu corpo pois ele tomou um Tereré (bebida gelada a base de erva-mate), com uma garota que conheceu por lá, misturado ao Tereré, a garota teria acrescentado folhas de coca e maconha!

 

8 – Bresciani e as pílulas da mãe

Vale ressaltar, que nesse mesmo ano, Pirazzi e Nicolla Ruffoni já haviam sido pegos no antidoping, com o caso do Bresciani a equipe foi banida por 12 meses.

7 – Vandenbroucke e o cachorro que precisava de EPO

Durante uma investigação ao médico Bernard Sainz, em 2002, a polícia acabou caindo na casa de Frank Vandenbroucke e acabaram encontrado certa quantidade de Clembuterol e E.P.O.. Frank afirmou as autoridades que os remédios eram pros seus cachorros! Alguns anos depois, ele assumiu o doping.

6 – Gilberto Simoni e o dentista com cocaina

O italiano Gilberto Simoni, vencedor de 2 edições do Giro d’Italia, testou positivo para cocaína em 2002. Primeiro, alegou que o dentista usou um anestésico com metabólitos de cocaína, depois disso, disse que foi devido a alguns doces peruanos que sua tia havia lhe dado. E FUNCIONOU! Ficou afastado 2 meses para investigações e depois foi considerado livre.

5 – Rumsas e o E.P.O pra sogra

Também em 200, Raimondas Rumsas, passa de outsider desconhecido a 3ºlugar em um Tour de France, após surpreender todos nas subidas! Porém, logo após o feito, a polícia parou Rumsas e sua esposa, durante a revista foram encontrados E.P.O, Hormônios de Crescimento e Esteróides a culpa era de quem … DA SOGRA, CLARO!
Em 2003, Raimondas testou positivo para E.P.O e tomou uma suspensão de 2 anos.

4 – Floyd Landis e a Jack Daniels

O grande gregário de Lance Armstrong, Floyd Landis, também lançou a sua desculpinha esfarrapada. Floyd disse que o alto consumo de whisky, fez com que seu corpo desidratasse e os valores do exame não eram condizentes com a realidade. Outro que colocou a culpa no destilado, foi Bjorn Leukemans!

3 – Tyler Hamilton e o Gêmeo absorvido

Parece que os amigos do Lance também não eram muito boa coisa, não é mesmo? Tyler foi pego com sangue homólogo no corpo, ou seja, quando se usa sangue de outra pessoa para fazer transfusão. A desculpa, foi que no útero da mãe dele, ele absorveu o seu gêmeo, por isso, havia 2 tipos de populações de células em seu sangue. A desculpa foi rejeitada e posteriormente Hamilton admitiu a transfusão.

2 – Adri van der Poel e a torta de pombos

Que foto!
Raymond Poulidor, Adri, David e Mathieu van der Poel

O sobrenome é bem familiar né? Pois então, Adri e pai de Mathieu! E ele testou positivo para Estricnina, a substancia é encontrada em veneno para ratos, mas em pequenas doses pode ‘eliminar’ a sensação de fadiga dos musculos. A história contada foi a seguinte: Em um almoço de domingo da família, o sogro de Adri, ninguém menos que RAYMOND POULIDOR (R.I.P) resolveu servir uma Torta de Pombos, já que Poupou criava pombos para competição. E os pombos do sogro estavam dopados com Estricnina!

1 – Contador e o Bife de Irun

Talvez a história mais emblemática e conhecida da lista. Contador e o churrasco. Em 2010, o espanhol Alberto Contador testou positivo para Clembuterol, sendo suspenso assim por 2 anos. Contador disse que foi contaminado por carne comprada em Irún, cidade localizada no País Basco, próximo a San Sebastian, o maior problema é que não foram encontrados traços de Clembuterol nas carnes do açougue e nem do abatedouro. Além do mais, Contador testou positivo pra substancia 3 vezes em 6 testes, em quantidades bem acima da que supostamente injetam em porcos, outro agravante, é que a substância foi banida pela União Europeia em 1996.
O caso teve maior respercussão, tanto que alguns produtores de bovinos da Espanha, queriam até processar Alberto.

Sobre Estagiário 53 Artigos
Menos conhecido por Giovanni Santana, é graduando em Engenharia de Aquicultura (UFPR). Ciclista de fim de semana, entusiasta e corneta em tempo integral.