Giro d’Itália: Bilbao vence a terceira da Astana, Carapaz já coloca uma mão na taça!

Saiba como!

Mais uma etapa monstruosa neste Giro. Com uma sequência de montanhas nas Dolomitas, a etapa rainha da volta trouxe o que o ciclismo tem de melhor: emoção, suspense e, claro, raça!

O equatoriano Richard Carapaz (Movistar) andou muito e manteve a camisa de líder da competição. Ele ainda teve gás para ajudar seu companheiro Mikel Landa a tentar vencer a etapa e subir no pódio da competição, mas Landa foi surpreendido por Pello Bilbao (Astana) que o bateu nos últimos metros.

Veja também:

Equador em alegria assiste Richard Carapaz vencer o Giro d’Itália!

Primeiro Grand Tour de um sul-americano, não-colombiano, pode vir essa semana!

Cornetacast #6 – o Podcast sobre Ciclismo!

Giro d’Itália: Ciccone brilha em etapa monstruosa, Roglic perdeu mais tempo

Descending on stage 20 of the Giro d'Italia
As paisagens dessa etapa 20 do Giro d’Italia são inacreditáveis! (Getty)

A etapa com quase 200km e 5.500m de desnível começou na belíssima cidade de Treviso, a qual foi o lar do ex-sprinter brasileiro Luciano Pagliarini. Murilo Fischer também morou em Treviso, que é uma cidade que proporciona qualquer tipo de treinamento aos ciclistas. É uma cidade plana e fica a uma hora de carro dos dolomites. Sensacional!

O público prestigiou os ciclistas e deu aquele apoio que só o amor dos italianos pelo esporte pode explicar.

 on his way to taking the prize on the Manghen
Fausto Masnada a caminho de conquistar o prêmio Cima Coppi em Manghen! (Bettini)

A etapa começou muito agressiva, como era de se esperar, pois se tratava da etapa rainha e com a presença do Cima Coppi, que é o ponto mais alto do Giro, o qual proporciona uma boa premiação em dinheiro, as fugas saíram a mil.

Depois de várias tentativas, Pello Bilbao (Astana) iniciou um forte ataque com mais de 100km para o final. Ele foi acompanhado por Andrey Amador (Movistar), Fausto Masnada (Androni Giocattoli), Damiano Caruso (Bahrain-Merida), Dario Cataldo (Astana), Tanel Kangert (EF Education First), Ilnur Zakarin (Katusha-Alpecin), Amanuel Ghebreigzabhier (Dimension Data), Jai Hindley (Team Sunweb), Eddie Dunbar (Team Ineos), Eros Capecchi (Deceuninck-Quick Step) e Mikel Nieve (Mitchelton-Scott).

launch their mid-stage attack
Lopez, Carapaz e Landa explodiram o pelotão no meio da etapa! (Bettini)

Quando o pelotão subia o Cima Coppi, começaram as hostilidades entre os ciclistas da geral. Lopez atacou forte e pegou Nibali e Roglic com as pernas ruins. Ele foi seguido por Landa e Carapaz e os três uniram esforços por um tempo. Todavia, eles foram anulados antes do final da subida.

Lopez leads Carapaz and Landa on the Manghen while Roglic and Nibali linger further back.
Lopez lidera Carapaz e Landa subindo o Cima Coppi, o Passo Manghen, nos Dolomites (Bettini)

A Movistar então chamou Andrey Amador que estava na fuga, pelo rádio, para ajudar a matar a fuga do dia. A ideia era que Landa e Carapaz disputassem a vitória da etapa e colocassem mais tempo em Roglic e Nibali. Amador atendeu prontamente e se uniu a Antonio Pedrero, colocando um ritmo monstruoso, cortando vales e subindo encostas a quase 50km/h.

A estratégia da Movistar deu certo, a fuga foi anulada rapidamente, mas Landa foi batido por Bilbao (Astana) que comemorou muito sua vitória, a segunda dele nesse Giro e a terceira da Astana.

The Movistar train surrounds race leader Carapaz
O trem da Movistar puxado por Andrey Amador (Bettini).

A moral da história é que a Movistar e a Astana foram equipes que fizeram grandes trabalhos neste Giro, realizando grandes feitos. O ciclista Miguel Angel “Superman” Lopez, apesar de estar em um grande dia, foi derrubado por um torcedor no pé da subida final. Ele levantou e perdeu a cabeça, saindo nas “vias de fato” com o torcedor, perdendo quase 2 minutos ao final da etapa. Lopez deu adeus ao pódio do Giro e tem chances de perder a camisa branca para Sivakov no crono de amanhã.

Race leader Richard Carapaz and best young rider Miguel Angel Lopez attack on the KOM
A passagem pelo Cima Coppi do Giro, o Passo Manghen, com quase 30km de escalada! (Bettini)

Todavia, o acontecimento com Lopez não tira o brilho da atuação da Astana nesse Giro. Esse foi, realmente, o Giro da nova geração!

Amanhã temos o último suspiro desse Giro, um crono de 17km onde muita coisa ainda pode acontecer! Continue nos acompanhando 😉

Momento em que Lopez foi derrubado por um torcedor e saiu no soco:

Vídeos

Melhores momentos:

Entrevista com o vencedor da etapa Bilbao:

Entrevista com Carapaz:

Entrevista com Lopez:

Entrevista com Landa:

Entrevista com Nibali:

Resultados