Tour de France: De Gendt vence na “passada belga”

Saiba como!

Vitória na fuga de Thomas De Gendt é algo que já estamos ficando acostumados de ver! Esse é o cara que quando está na fuga já deixa as equipes preocupadas 🙂

Hoje não foi diferente, De Gendt se uniu a outros dois monstros na escapada do dia: Alessandro De Marchi (CCC) e Niki Terpstra (Total), já indicando que as equipes teriam bastante trabalho para trazê-los de volta para um possível sprint em massa.

Veja também:

Brasileiro de MTB 2019: ciclistas multiplicam reclamações

Tour de France: Teuns vence em meio à destruição da primeira etapa de montanha

Tour de France: Groenewegen traz nova vitória para a Jumbo-Visma

Thomas De Gendt (Lotto Soudal)

Ao ser questionado pela TV belga, na qual eu acompanhava a etapa, De Gendt explicou como enfrentou essa etapa: “Acreditei na vitória desde o início do dia, sentia que as pernas estavam muito boas e mantivemos a moral em alta na fuga, sem acelerar muito e sem deixar o ritmo baixar. Quanto nossa vantagem caiu de cinco minutos para três minutos e meio comecei a achar que não iria funcionar, mas logo em seguida conseguimos voltar para quatro minutos e a parte mais dura e sinuosa da etapa, que era o final, estava se aproximando. Percebi que teria chances para minhas características”, dizia De Gendt.

 gained time on stage 8
Thibaut Pinot (Groupama-FDJ) e Julian Alaphilippe (Deceunick-QuickStep) protagonizaram uma bela fuga no final da etapa em busca de De Gendt. Pinot subiu para terceiro geral e Alaphil retomou a camisa amarela de líder. Chapeux! (Getty)

O belga ainda lamentou que De Marchi sobrou no final, dizendo que ele merecia a vitória tanto quanto ele (olha a humildade desse cara!). A equipe Lotto-Soudal comemorou muito a vitória que também veio a coroar o excelente trabalho que seus ciclistas estão fazendo. Tim Wellens continua com a camisa de montanha, Caleb Ewan tem brilhado nos sprints e já tem dois pódios, Monfort e Benoot estão fazendo um grande trabalho e prometem brigar pelas etapas de montanha, “temos tido uma excelente primeira semana, estamos muito contentes com os resultados”, afirmou o técnico da equipe.

Vincenzo Nibali (Bahrain-Merida) sofreu muito na etapa de hoje e deu adeus à classificação geral (Getty).

O suspense da etapa ficou para o final, com De Gendt escapado em uma sequência de subidas curtas e duras, nas quais vimos as equipes Astana e EF acelerando o pelotão a 60km/h. A Ineos tomou um grande susto quando Geraint Thomas caiu com Gianni Moscon. Thomas conseguiu voltar rápido para o pelotão com o auxílio de Poels, Castrito e Baarle. Moscon, todavia, teve o quadro de sua Pinarello partido ao meio, e ainda não temos informações sobre seu estado de saúde.

Alexey Lutenko (Astana) puxando Fuglsang na última subida do dia, enquanto Geraint Thomas perseguia o pelotão após ter caído. O final da etapa foi “à bloc”!

A subida final da etapa, a 10km da chegada, ainda possibilitou uma fuga muito agressiva de Julian Alaphilippe e Thibaut Pinot. Ambos revesaram até a linha de chegada, fazendo com que Julian retomasse a camisa amarela de líder que estava com Giulio Ciccone. Com isso, Alaphilippe larga amanhã, no tradicional feriado francês de 14 de julho com a Maillot Jaune. Os franceses vão à loucura!

E olha quem voltou para a Le Maillot Jaune! (Sporza)

Amanhã os ciclistas retornam à ação para a nona etapa e você pode continuar nos seguindo nas redes sociais (Twitter, Insta e Face) para saber tudo o que está rolando! ;p

Vídeos

último km:


Melhores momentos:

Tombo da Ineos

Ataque de Alaphilippe:

 

Resultados